Cuiabá, 23 de Novembro de 2017

DESAFOGAR SAÚDE PÚBLICA

Sábado, 11 de Novembro de 2017, 09h:24 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Para conter superlotação, Pinheiro investe em novas unidades de saúde

Lara Belizário e Wellyngton Souza

(Foto: Secom/Prefeitura de Cuiabá)

prefeito-Pinheiro.jpg

 

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, durante coletiva à imprensa na tarde desta sexta (10), para apresentar um decreto sobre a criação do Comitê de Crise da Saúde Pública para desafogar a superlotação no Hospital e Pronto Socorro da capital, garantiu entregar até o final da sua gestão pelo menos 40 Unidades de Saúde da Família (USF).

 

"Vamos buscas de todas as formas investir focados na atenção básica e na atenção primária. O Pronto Socorro é basicamente um hospital regional atendendo uma demanda muito maior do que normalmente suporta", disse.

 

Conforme Emanuel Pinheiro, o hospital atende pelo menos, 65% da população de outros estados e outros 35% da baixada cuiabana e de Várzea Grande. "Nós salvamos todas as 16 obras e lançamos seis. Isso significa que implantaremos em Cuiabá 40 unidades da Saúde da Família. Recebi Cuiabá com 70 unidades e prometi fazer 50 em quatro anos. Essa ação visa desafogar os atendimentos no PSM", ressaltou.

  

O prefeito destacou ainda que obras que foram abandonadas, não iniciadas ou paralisadas aumentam em média de 20% a 30% o custo final. “Obra não iniciada ou obra paralisada, encarece até porque o dinheiro já estava na conta há vários anos. Conseguimos ter um apoio do ministro da saúde Ricardo Barros, através da bancada federal, especialmente o deputado Valtenir Pereira e Carlos Bezerra, salvamos todas estas obras”, disse o prefeito. 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br