Cuiabá, 28 de Novembro de 2020

COMPORTAMENTO
Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020, 14h:13

VOCÊ CONFIA NO SEU POTENCIAL?

Esse valor é fundamental para ter sucesso

A confiança é um hábito que pode ser praticado e desenvolvido por todas as pessoas. Confira as dicas da Sofia Esteves

Por Sofia Esteves
Revista Exame

(GeorgePeters/Getty Images)

Nem só de talento é feita uma boa carreira. Afinal, de que adianta ter habilidade, se não há confiança para colocá-la em prática?

Por isso, a confiança é um valor fundamental para o sucesso de qualquer profissional, além de que, ela também é muito importante para garantir boas relações e satisfação na vida pessoal.

Há muitos motivos que nos fazem perder a confiança ao longo da nossa jornada. Pais muito críticos, amizades desmotivadoras, relacionamentos abusivos, como também trabalhar com líderes tóxicos e controladores.

No entanto, assim como a criatividade, a confiança é um hábito que pode ser praticado e desenvolvido por todas as pessoas. Então, se você a perdeu em algum momento, saiba que sim, é possível retomar ao estado de poder pessoal!

Para fortalecer a autoconfiança, é necessário persistência e uma boa dose de atitude, já que o desenvolvimento de qualquer habilidade exige tempo, paciência e dedicação, ok?

Falando em dedicação, eu já te falei quão importante é o autoconhecimento? Lá vem a Sofia falar sobre isso de novo! Pois é, mas entenda: não há como fortalecer suas habilidades, sem conhecer o que te derruba – o que só é possível com o que? Sim, Autoconhecimento!

Falo isso, pois nos meus mais de 30 anos de atuação recrutando e selecionando pessoas em todos os níveis e faixas etárias constatei que a grande maioria dos profissionais sequer consegue perceber que não possuem confiança em si próprios e contam suas histórias de carreira sem valorizar suas conquistas e diferenciais, dando maior luz as atividades rotineiras do que no que trouxe de contribuição para seu empregador.

Por isso reforço, autoconhecimento é prioritário se busca sucesso e realização.

Quando você se conhece – e entende – a sua história pessoal, é mais simples identificar os pontos de traumas, ou de desafios que lhe fizeram acreditar que você não era capaz e, então, encontrar meios de se desvencilhar do seu labirinto emocional de auto sabotagem.

Confio muito na potencialidade que todos os seres humanos têm e, como psicóloga, afirmo que boa parte da população mundial utiliza muito pouco dos seus dons e talentos por falta de autodesenvolvimento emocional. Há inúmeras linhas de psicoterapia, faça uma pesquisa, encontre a que mais combina com você e faça um bom mergulho!

Outro ponto importante é perceber seu apego à escassez. Quem não confia em si mesmo, normalmente, olha para a vida de forma negativa.

Por exemplo, você vai a um show e pensa, o show poderia ter sido bom, se não fosse o tamanho da fila do estacionamento. Toda a sua experiência se resume ao que foi negativo. No entanto, você dançou, cantou, se divertiu…mas sua atenção está focada no que não foi bom.

A mentalidade da escassez é isso. É a falta de algo, é não ter o suficiente. Parente íntima do perfeccionismo, conhece? É bem comum que as pessoas perfeccionistas apenas o sejam, por falta de confiarem em si mesmas, acreditando que precisam provar a todo o momento que são capazes.

Bom, sabendo que nada é perfeito (por mais que você possa tentar se convencer disso), carregar esse estigma de nunca falhar e de ter que ser excelente sempre, é um fardo difícil de carregar.

Perceba se essa falta está presente na sua forma de interpretar as experiências da sua vida e observe o que há de bom, ao invés de focar no negativo. A gratidão é um bom antídoto para a escassez.

A gratidão sabe olha para qualquer situação e reconhecer o presente que foi ter vivido a experiência, independente dos desafios e que, na verdade, esses obstáculos também foram (nem sempre tão boas) oportunidades de aprender algo novo e poder ser melhor.

Para finalizar, evite se comparar. Tudo bem se inspirar em outras pessoas. Mas, se comparar também lhe leva à falta, pois se resume em medir o que alguém tem a mais do que você. Já a inspiração te motiva a ir além e a se desenvolver.

Confie nos seus instintos, liberte-se de relações que não te impulsionam, mantenha seus conhecimentos atualizados e não deixe seus talentos escondidos por vergonha, ou medo de errar. Você não está aqui para isso e você sabe. Faça acontecer!

Boa jornada!


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE