Cuiabá, 14 de Agosto de 2020

CIDADES
Sábado, 01 de Agosto de 2020, 14h:13

HERÓIS DE JALECO

COVID-19: mais de 30 profissionais da saúde morreram com a doença em MT

Elloise Guedes
Única News

(Foto: Arquivo Pessoal)

Na linha de frente de combate ao novo coronavírus, profissionais de saúde são os heróis de jaleco, mas também estão entre as vítimas da doença no Estado. São médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e maqueiros que, mais expostos à contaminação, acabam perdendo a vida para a Covid-19.

Entre atuantes e aposentados, sete médicos e 25 enfermeiros e técnicos de enfermagem morreram em decorrência da Covid-19, em Mato Grosso. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT). Segundo a pasta, as vítimas são tanto da saúde da rede pública, quanto privada.

De acordo com o Conselho Regional de Enfermagem (Coren) e do Conselho Regional de Medicina (CRM), mais de 900 profissionais já foram infectados pelo vírus.

Na região Centro-Oeste, Mato Grosso é o estado que tem maior número de mortes e o segundo com mais casos registrados em profissionais da enfermagem. Já são mais de 600 casos de enfermeiros e técnicos infectados pelo novo coronavírus.

Mato Grosso é o sexto estado com maior número de mortes destes profissionais. Entre os médicos, o número de infectados e óbitos é menor. Até a última sexta-feira (31), mais de 260 médicos foram infectados pela doença.

O Coren-MT o CRM-MT cobram das autoridades medidas de proteção à saúde dos profissionais, que trabalham na linha de frente contra a doença na rede pública. Segundo eles, falta mais atenção das autoridades em relação a materiais de proteção adequados.

A presidente do CRM-MT, Dra. Hildenete Monteiro Fortes, reitera que a Classe Médica está consternada. “É um momento triste para todos nós, perdas irreparáveis. Perdemos cinco médicos, colegas, para essa doença traiçoeira, dois somente neste sábado. Externamos nossa preocupação, pois pelo menos outros quatro profissionais estão internados em UTIs, na Capital”.

Dra. Hildenete alerta a todos os profissionais que estão trabalhando na linha de frente de combate ao coronavírus, para que redobrem os cuidados e que façam o uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual.

“Nossa classe está vulnerável, principalmente aqueles que estão na linha de frente. Espero que a população perceba a gravidade desta pandemia, a cada dia as consequências estão chegando perto de todos nós”, completou.

Homenagens

O site Única News relembra agora os profissionais da saúde que trabalharam na linha de frente em combate ao novo coronavírus, defendendo nossa população, e já não estão mais aqui. Desde o começo da pandemia, foram 32 vidas perdidas. Trinta e duas vidas que se dedicaram e salvaram muitas outras.

Uma das mortes mais recentes foi do enfermeiro Lauro Bassani. Ele morava em Tabaporã (a 643 km de Cuiabá). Lauro era servidor municipal e não resistiu à doença. Ele morreu na quarta-feira (29).

No mesmo dia, também faleceu por Covid-19 a técnica de enfermagem Juceli Pereira da Costa, de 37 anos, no Hospital Regional de Sinop (a 503 km de Cuiabá), onde estava internada desde o último dia 12. Juceli era servidora de Sorriso desde 2012. Atualmente estava trabalhando na Unidade de Pronto Atendimento Sara Akemi Ichicava (UPA), onde atuava na linha de frente de combate à pandemia.

A enfermeira Marta Araújo Souto foi mais uma das diversas vítimas de Covid-19 entre profissionais da enfermagem. Ela era servidora da Secretaria de Estado de Saúde, onde era reconhecida pela sua atuação na área de combate à meningite.

No dia 25 de julho, foi registrada a morte do profissional mais jovem. O técnico de enfermagem Klediston Kelps, de 22 anos, atuava na cidade de Primavera do Leste (a 239 km de Cuiabá). Ele estava internado desde junho, na rede municipal de saúde. Klediston era servidor de um PSF do município e plantonista do setor de urgência e emergência da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

A técnica em enfermagem Maria Alice Ramos da Silva, de 54 anos, morreu depois de ficar 13 dias internada. Segundo familiares, Maria Alice trabalhava na policlínica do bairro Cristo Rei e também no Hospital psiquiátrico Adauto Botelho, em Cuiabá. Ela deixa dois filhos e cinco netos.

Entre os médicos que perderam a vida nesta pandemia, está o Dr. Walter Tapias Tetilla, um médico experiente e um dos primeiros a atuar na área da ortopedia em Cuiabá. Ele morreu no dia 18 de julho.

O médico neurologista Clodoaldo Pirani Júnior morreu no dia 25 de julho. Dr. Clodoaldo, assim como em toda sua jornada, se dedicou a salvar vidas e esteve atuando na linha de frente de combate à doença.

Entre os mais jovens, está o Dr. Fernando Augusto Moreno Gurginski, de apenas 26 anos. O jovem médico, recém-formado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), faleceu no dia 18 de julho. Ele estava sendo tratado no Complexo Hospitalar de Cuiabá, mas não resistiu.

O site Única News lamenta a morte de todos os profissionais da saúde que perderam a vida nessa pandemia.

Veja ao final a foto de alguns dos profissionais.

Galeria de fotos:


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE