Cuiabá, 14 de Novembro de 2018

DISPUTA PELO PALÁCIO

Quinta-feira, 12 de Julho de 2018, 20h:00 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Procurador Mauro quebra silêncio e decide Governadoria do Estado

Da Redação

PROCURADOR MAURO

 

O procurador da Fazenda Nacional, Mauro César Lara Barros, mais conhecido como Procurador Mauro, do Psol, volta a arena política para mais um embate na disputa por um cargo majoritário. Inclusive já com data marcada para o lançamento de seu nome - durante as convenções do partido em agosto -, consolidando sua intenção de disputar o governo do Estado. 

 

As convenções serão a partir de 20 de julho a 05 de agosto, na Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat), com sede em Cuiabá.

 

Havia anteriormente uma expectativa de que ele fosse competir ao Senado, já que há duas vagas, mas novamente optou em disputar um cargo para o Executivo. 

 

Também se chegou a especular que o procurador disputasse uma vaga na Câmara Federal, como parlamentar. Como ocorreu em 2014 quando disputou uma vaga para deputado federal, quando ficou como o sétimo mais votado com 84.208 mil votos, no entanto, não foi eleito porque sua legenda não teria atingido o coeficiente partidário.

 

Tendo disputado várias eleições, acabou cristalizando seu nome e hoje é um dos nomes mais bem cotados e com um baixíssimo índice de rejeição junto ao eleitorado da baixada cuiabana, onde é mais conhecido.

 

Além do Senado

 

Mauro comumente não se coliga aos demais partidos, lançando uma chapa pura, o que deve ser mantido já que a executiva determinou que sejam realizados os trabalhos baseados nas eleições municipais em 2016, quando disputou – com Wilson Santos do PSDB e Emanuel Pinheiro do MDB -, a Prefeitura de Cuiabá. E por muito pouco não foi para o segundo turno.

 

“Queremos fazer o mesmo feito de 2016, onde tivemos peso político contra os adversários e quase fomos para o segundo turno”, disse Wilson Lara, membro da executiva do Psol e irmão do Procurador Mauro.

 

Wilson ressalta que seu irmão tem o perfil desejado pelos eleitores, sem coligações e não busca votos para interesses pessoais. Define ainda que os pré-candidatos, Pedro Taques (PSDB), Mauro Mendes (DEM) e Wellington Fagundes (PR), que também disputam ao governo, são da mesma "ninhada" e que população anseia por mudança. "O povo não quer mais a mesma coisa que está aí, quer mudança. A população quer um voto consciente", aponta.

 

Decisões do Partido

 

Houve uma disputa interna entre dois membros do partido no início deste ano, o investigador da Polícia Civil, Leonel Reis e o professor Alex, anunciaram a pré-candidatura ao governo, porém, Wilson declarou que a executiva do partido decidiu por unanimidade lançar o nome do procurador Mauro. 

 

A nacional decidiu por apoiar aos petistas e comunistas, lançando a pré-candidatura de Guilherme Boulos à presidência da República, que tenta garantir espaço no grupo e ser o substituto do ex-presidente Luís Inácio Lula Inácio da Silva, preso após ser condenado em segunda instância, por recebimento de propina envolvendo um Triplex no Guarujá.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

MATÉRIAS RELACIONADAS


Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br