Cuiabá, 12 de Dezembro de 2017

NA CAPITAL

Terça-feira, 28 de Novembro de 2017, 16h:47 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Vereadores rejeitam emenda para criar controle externo na Câmara

Da Redação

(Foto: Câmara de Cuiabá)

vereador marcelo bussiki.jpg

 

Os vereadores rejeitaram, durante sessão plenária desta terça-feira (28), a emenda ao Plano Plurianual (PPA) apresentada pelo vereador Marcelo Bussiki (PSB) para a criação de um controle externo na Câmara de Cuiabá. A emenda foi rejeitada por 17 votos, contra seis a favor e uma abstenção.

 

Votaram a favor da emenda os vereadores Abilio Junior (PSC), Dilemário Alencar (Pros), Toninho de Souza (PSD), Felipe Wellaton (PV), Gilberto Figueiredo (PSB), além do próprio Marcelo Bussiki (PSB). Apenas o vereador Diego Guimarães (PP) se absteve.

 

A emenda buscava remanejar R$ 262 mil já destinados à Casa de Leis para as ações do controle externo de fiscalizar, nos próximos quatro anos, as atividades financeiras, orçamentárias, patrimoniais e operacionais desenvolvidas pela Prefeitura de Cuiabá.

 

A ideia da emenda era permitir a contratação de empresas ou profissionais especializados que auxiliassem tecnicamente as sete comissões já existentes na Câmara de Cuiabá – e seria uma iniciativa inovadora no Legislativo.

 

Com a rejeição da emenda, de acordo com o vereador Marcelo Bussiki,  os parlamentares perderam a oportunidade de realizar uma atividade mais focada nas fiscalizações e não apenas no lado politico do trabalho do vereador.

 

 “Não era uma emenda para a fiscalização executada por um determinado vereador, mas que a Câmara pudesse fazer seu planejamento estratégico voltado à fiscalização mais técnica e menos no olhomêtro”, explicou.

 

EMENDAS APROVADAS – Além da emenda do controle externo, Bussiki apresentou outras quatro emendas e subescreveu mais quatro, que foram apresentadas por entidades. Todas as oito foram aprovadas por unanimidade.

 

O vereador propôs  a criação do programa “Prepara Cuiabá”, para qualificar estudantes de escolas públicas para aprovação em vestibulares e no Enem, bem como também oferecer cursinhos para concursos públicos.

 

Bussiki apresentou ainda emendas para criação do programa de combate aos maus-tratos às crianças e adolescentes, de um programa específico para atenção social com idosos que possuem mal de Alzheimer e um programa para desenvolvimento de atividades culturais e religiosas.

 

Já a Associação Mato-grossense dos Animais (Apam) apresentou duas emendas para fortalecer ações ligadas ao controle de zoonoses de cães e gatos, bem como para que o Município possa firmar parceria público-privada com associações sem fins econômicos para abrigamento e tratamento de cães e gatos.

 

A Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção apresentou emenda para criar um programa de estruturação de apoio ao grupo de adoção, a fim de fortalecer o trabalho executados com as famílias interessadas em adotar.

 

Além disso, a Associação dos Moto-taxistas apresentou uma emenda para a criação de abrigo para taxistas e moto-taxistas. Ao todo, os vereadores aprovaram 10 emendas, das 12 propostas, além do próprio Plano Plurianual, que prevê metas anuais totalizando R$ 10 bilhões, sendo R$ 8 bilhões de custeio e pouco mais de R$ 1 bilhão em investimentos, incluindo os projetos para os 300 anos de Cuiabá. (Com Assessoria)

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Novembro 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br