Cuiabá, 23 de Setembro de 2018

'CURTA E GROSSA'

Quarta-feira, 28 de Março de 2018, 09h:38 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Procuradora manda que Antônio Joaquim peça exoneração, se estiver com muita pressa

Da Redação

(Foto: Reprodução/Web)

antonio joaquim 3.jpg

 

 

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, foi 'curta e grossa', ao responder o pedido de urgência do conselheiro afastado, Antônio Joaquim, sobre o processo de aposentaria no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Para ela, se há tanta urgência assim do conselheiro, ele que peça sua exoneração.

 

Ao negar o pedido de urgência, feito pelo conselheiro afastado, sob a justificativa que precisava ficar de olho no prazo de descompatibilização para disputar as eleições 2018, a procuradora-geral ainda afirmou - em seu parecer -, que o argumento de Antônio Joaquim “não impressiona”.

 

"Se desejar, pode se desincompatibilizar por meio de exoneração. Não há impedimento para tanto", destaca trecho do parecer datado do dia 22 de março.

 

No despacho ela argumentou que o agravo regimental "não está entre as causas prioritárias do art. 145 e deve se sujeitar, preferencialmente, ao art. 128, ambos do Regimento Interno desta Corte".

 

Antes da publicação do parecer, o conselheiro já tinha anunciado sua desistência do processo político. Agora, decidido a volta ao Tribunal de Contas de Mato Grosso, na condição, claro, de conselheiro.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Agosto 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br