Cuiabá, 16 de Fevereiro de 2019

RADAR NEWS
Quarta-feira, 25 de Julho de 2018, 17h:37

DURANTE 15 DIAS

Até no Palácio do Planalto Dr. Bumbum teria trabalhado, quando Lula era presidente

Da Redação

(Foto: reprodução/Facebook)

denis furtado.jpg

 

Matéria veiculada no jornal Folha de São Paulo nesta quarta-feira (25), revela que o médico Denis Furtado, mais conhecido como Dr. Bumbum, responsável pela morte da gerente do Bradesco em Cuiabá, Lilian Calixto, após um procedimento estético, trabalhou durante 15 dias no Palácio do Planalto no governo do ex-presidente Lula da Silva. 

 

De acordo com informações, Denis ficou entre setembro e outubro de 2008. 

 

Assessoria da Secretaria-Geral do Planalto informou que, Dr. Bumbum nunca fez parte do corpo funcional da presidência da Republica. Mas teria atendido na clínica geral da presidência, após ter sido cedido pelo Hospital das Forças Armadas de Brasília.

 

"Ele nunca participou, entretanto, de eventos oficiais viagens presidenciais e atendimento de autoridades," disse ainda a assessoria.

 

O Dr. Bumbum foi preso na última quinta-feira (19), acusado pela morte de Lilian. O procedimento foi feito no apartamento do médico, quando recomendado seria em uma clínica.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE