Cuiabá, 11 de Dezembro de 2017

FORAGIDO

Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017, 17h:41 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Suspeito de matar personal deve entregar celular à polícia

Da Redação

(Foto: PJC/MT)

Guilherme Dias

 

O empresário Guilherme Dias de Miranda, de 34 anos, considerado foragido, após ser acusado de encomendar o assassinato do personal trainer Danilo Campos no último dia (8), deve começar a colaborar com as investigações nesta quarta-feira (22). Isso porque, de acordo com a defesa do acusado, seu celular será entregue a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP).

 

O personal trainer Danilo Nascimento de Souza Campos, de 28 anos, foi executado no dia 8 de novembro no bairro Duque de Caxias, em Cuiabá, após sair da academia em que trabalhava. Dois suspeitos em uma motocicleta teriam fechado Danilo e disparado cinco tiros contra ele.

 

O corpo do personal foi encontrado caído ao lado do carro, na Rua General Ramiro de Noronha. Testemunhas informaram que a vítima estacionou o carro e ao descer foi alvejada por tiros, efetuados pela garupa de uma motocicleta, com dois homens, que posteriormente, seguiu em direção à Avenida Miguel Sutil. O jovem não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

 

Guilherme é apontado como mandante do crime por causa de ciúmes de sua esposa, que teve um caso com o personal. A vítima teria conhecido a mulher em uma festa e manteve um relacionamento com ela, sem saber que era casada.

 

Conforme depoimentos de amigos da vítima, após saber da traição, Guilherme teria visitado a academia Smart Fit, localizada na Avenida Filinto Müller, no Bairro Goiabeiras, para ameaçar o personal. Segundo a defesa do suspeito, ele nega qualquer tipo de ameaça ao jovem e a encomenda de sua morte.

 

A entrega do aparelho telefônico, conforme a defesa, deve colaborar com as investigações e apontar que seu cliente não fez ameaças a vítima. Ainda que a entrega seja realizada pelo advogado, o mesmo afirma desconhecer o paradeiro de seu cliente. Guilherme deve aguardar mais laudos antes de se apresentar a polícia.

 

 

As investigações

 

Conforme a delegada Alana Cardoso, responsável pelo caso, o crime teve motivação passional. O suspeito teve o mandado de prisão temporária (30 dias), decretado pela 12ª Vara Criminal, Cuiabá, por ter encomendado a morte do personal.

 

Na tarde da última-terça (14), a DHPP realizou um mandado de busca na casa do suspeito. A residência está localizada no Condomínio Rubi, na Rodovia Mario Andrezza, em Várzea Grande, e foi encontrada vazia, com aparência de que fugiram recentemente.

 

No registro do condomínio consta que o casal saiu às 10h47, desta terça-feira (14). Segundo a delegada, o suspeito é considerado foragido da Justiça.

 

 

Durante a permanência dos policiais na residência, a mulher do mandante chegou no imóvel. A aluna teve ordem de busca para apreensão do celular dela, que foi entregue espontaneamente. Seu esposo, no entanto, permanece foragido.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Novembro 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br