Cuiabá, 19 de Março de 2019

POLÍCIA
Quinta-feira, 07 de Dezembro de 2017, 09h:06

EM MEIO A GUERRA CIVIL

Embarca nesta quarta, cuiabana que desapareceu na Síria

Daffiny Delgado

Reprodução

cuiabana presa na síria

 

Embarcou para o Brasil nesta quarta-feira (06), a cuiabana Juliana Cruz, funcionária da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), que foi dada como desaparecida em novembro, após viajar para a Síria . Ela foi presa assim que chegou na capital Damasco.

 

A prisão da moça ocorreu por ela estar na companhia de Sheraz Re que conheceu pela internet, e que a fez ir até o oriente médio.

 

Sheraz Re supostamente é um rebelde, opositor ao Governo. A Síria está em guerra civil desde 2011, com forças rebeldes tentando derrubar o Governo do ditador Bashar Al-Assad. Ela foi liberada após negociações da embaixada brasileira em Damasco com o governo Sírio.

 

Por meio de nota, o Itamaraty informou que Juliana foi encontrada e encaminhada na terça-feira (5) para a embaixada sem sinais de maus-tratos. "Juliana Cruz encontrava-se bem e não tinha sinais de maus-tratos ou qualquer tipo de violência", diz nota

 

O Caso

 

Familiares da moça acionaram a polícia assim que perderam o contato com ela. Um boletim de ocorrência foi registrado pela família no dia 29 de novembro, na Polícia Federal, já que a jovem não retornou para o Brasil, como prometido.

 

Juliana desembarcou em solo sírio no dia 15 de novembro.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE