Cuiabá, 28 de Fevereiro de 2020

VOLTA AO MUNDO
Terça-feira, 21 de Janeiro de 2020, 09h:49

APÓS AFASTAR DAS FUNÇÕES

Príncipe Harry chega ao Canadá e se prepara para viver longe da realeza

Meghan estava no Canadá desde o dia 10 de janeiro com seu filho, Archie, e o príncipe foi encontrá-la depois de ser afastado de seus compromissos com a realeza.

Por Reuters

(Foto: Reuters/Toby Melville)

O príncipe Harry chegou nesta terça-feira (21) ao Canadá para se encontrar com sua esposa, Meghan, após o casal concordar em parar de usar seus títulos como parte de um acordo que encerra uma crise na realeza britânica.

Imagens da Sky News mostraram a chegada de Harry à Ilha de Vancouver, dias após um acordo com a rainha Elizabeth e outros membros da família real que prevê que o casal deixe suas funções da realeza em busca de um futuro independente.

O Palácio de Buckingham e a rainha informaram, no domingo (19), que Harry e Meghan não trabalhariam mais como integrantes da família real. Eles deixam de utilizar o título de "Sua Alteza Real" e vão pagar pelos próprios gastos, abrindo caminho para que criem um novo futuro no Canadá e nos Estados Unidos.

Harry admitiu não querer o afastamento completo de sua vida na realeza e dos compromissos militares, mas ratificou que não há outra opção. "Sinto-me muito triste por ter chegado a isso", afirmou ele no domingo.

A atriz norte-americana retornou ao Canadá em 10 de janeiro para se encontrar com seu filho, Archie, e o príncipe iniciou sua jornada para se juntar a eles na segunda-feira (20).

O duque e a duquesa de Sussex, títulos formais que continuarão a usar, passaram seis semanas no Canadá no fim de 2019 antes de voltarem ao Reino Unido.

Em sua nova vida, o casal não receberá mais dinheiro público e pagará o custo para reformar sua casa em Windsor, no Reino Unido, que números oficiais mostram chegar a 2,4 milhões de libras.

Mas alguns detalhes, como se o casal poderia continuar usando o título "Sussex Royal" em seu site e sua marca, além dos futuros esquemas de segurança, não foram finalizados ou revelados publicamente.

Questionado sobre quem pagaria pela proteção do casal, o ministro da Justiça britânico, Robert Buckland, disse ser um assunto relacionado aos gastos públicos.

"Claramente, já foram feitos acordos sobre como essa família vai viver e como eles serão capazes de obter renda privada, mas claramente deve haver uma linha de delineamento", disse ele à Sky News.

"Acho que todos queremos que uma família como essa seja segura, mas ao mesmo tempo acho que o que realmente precisa acontecer é que eles precisam entender como seu estilo de vida deve se adaptar e quais podem ser suas necessidades".


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE