Cuiabá, 31 de Outubro de 2020

SAÚDE E BEM ESTAR
Domingo, 30 de Agosto de 2020, 15h:10

SAÚDE DA PELE

Sem os cuidados necessários em tempos de seca, infecções na pele podem levar à morte

Claryssa Amorim
Única News

(Foto: Arquivo Pessoal)

Há quase cem dias sem chuva em Cuiabá, com a umidade relativa do ar chegando a 12% na maioria dos dias, a solução é evitar a exposição ao calor, se hidratar e, com a forte incidência do sol, redobrar os cuidados com a pele. É sobre isso e dando várias dicas, que a médica dermatologista, doutora Karin Krause Boneti, conversou com o Única News.

Segundo Karin, a pele é o maior órgão e um dos principais do corpo humano, pois é uma interface entre o meio externo e interno. Ela explica que, diferente do que muitas pessoas acham, a pele tem a sua função no corpo: ela é o mecanismo de “proteção” contra várias infecções.

Portanto, sem os cuidados necessários com a pele durante a exposição ao calor, vários problemas podem surgir, o principal e mais preocupante: um câncer de pele.

“Em tempos de baixa umidade do ar, como temos vivido em Mato Grosso, é comum apresentar quadro de ressecamento, que é o que chamamos de xirodermia. O ressecamento excessivo da pele leva à desidratação e a pele acaba perdendo a água que armazena. É de extrema importância diminuirmos essa perda de água”, explica a médica.

Assim como beber muita água é essencial para hidratar a pele, Karin explica que o uso de sabonete em excesso durante os banhos, também pode prejudicar a pele com o ressecamento.

Ela orienta evitar ensaboar o corpo em excesso, em exceção das áreas íntimas, onde há mais bactérias concentradas. Segundo Karin, existem sabonetes próprios no mercado que não agridem a pele, com a função certa para não perder a oleosidade.

“Acima da pele, o corpo produz um óleo, que é como se fosse uma segunda barreira de proteção. Esfregar a pele em excesso com o sabão, o corpo acaba perdendo o óleo necessário”.

Também deve-se evitar o banho em água quente ou morna, já que mesmo no calor, muitas pessoas preferem essa temperatura da água por trazer um relaxamento maior.

Segundo a médica, um dos sinais de ressecamento da pele é a coceira, seja em determinada área ou em todo o corpo. “A coceira contínua naquela área, vai deixando a pele cada vez mais sem oleosidade, causando um ressecamento, que pode causar infecções e levar até a morte”, alerta.

“O ressecamento pode acabar causando fissuras nos pés, principalmente nos calcanhares. Uma das dicas é lavar bem, passar um hidratante corporal e isolar, seja com pvc – muito utilizado em cozinha -, ou até mesmo amarrar uma sacola e passar algumas horas dessa forma, dentro de casa”, orienta Karin.

Além de evitar banho em água quente, uso moderado do sabão, ingerir bastante água e isolar os pés do calor do chão, uma dica simples e essencial é o uso de hidratante corporal após os banhos. A médica explica que o uso do produto faz com que o corpo devolva a oleosidade à pele, que acabou de ser perdida no banho.

“A exposição em alta temperatura pode resultar em um quadro de queimadura solar. Levando inclusive à morte, pois gera um quadro de desidratação aguda da pele. Além disso, a exposição ao sol é um grande fator para um câncer de pele. Além de causar envelhecimento precoce, surgimento de rugas, fragmentação do colágeno. Então, é de extrema importância termos os cuidados redobrados com o corpo", finaliza Karin Krause Boneti.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE