Cuiabá, 04 de Junho de 2020

POLÍTICA
Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2020, 12h:22

SAÚDE MENTAL

Projeto na ALMT prevê criação de rede de apoio a pessoas com esquizofrenia

Única News
(Com assessoria)

(Foto: Reprodução)

O deputado estadual Thiago Silva é autor de um projeto de lei para criação de uma rede de atenção e apoio às pessoas diagnosticadas com esquizofrenia e doenças mentais. O objetivo é atender de forma completa as necessidades das pessoas que possuem a doença.

A esquizofrenia é um dos principais transtornos mentais e acomete 1% da população em idade jovem, entre os 15 e 35 anos de idade. O projeto visa garantir atenção de forma integral às pessoas com diagnóstico da doença, em todos os níveis de atenção à saúde estabelecida pela Rede de Atenção Psicossocial, realizando ações para defesa e garantia de direitos, prevenção de agravos, tratamento, reabilitação psicossocial, inclusão, trabalho e geração de renda.

“Queremos que a pessoa que possuem esquizofrenia tenham seus direitos garantidos pelo Estado, por isso buscamos essa política de saúde e inclusão social, por meio da rede de apoio a esses pacientes. Continuaremos a trabalhar forte para a saúde mental da população de Mato Grosso”, disse o deputado Thiago Silva.

São objetivos da criação da rede estadual de atenção às pessoas com esquizofrenia: fortalecer o cuidado integral às pessoas com esquizofrenia em todos os pontos da rede de atenção à saúde, com a efetivação de plano terapêutico singular, de caráter multiprofissional e centrado no paciente com participação dos familiares, amigos e cuidadores.

Realizam no estado o atendimento a pacientes com transtornos psicossociais, o Centro Integrado de Assistência Psicossocial (Ciaps) Adauto Botelho de Cuiabá, Hospital Paulo de Tarso em Rondonópolis, o Caps Vida Ativa de Tangará da Serra, Caps Infanto Juvenil de Cáceres, entre outros.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE