Cuiabá, 12 de Julho de 2020

POLÍTICA MT
Segunda-feira, 01 de Junho de 2020, 17h:20

CUIABÁ

Pinheiro esclarece distribuição de leitos para Covid-19 e lamenta politização

Euziany Teodoro
Única News

(Foto: Reprodução)

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, esclareceu como estão distribuídos os leitos de UTI para a Covid-19 na capital. O esclarecimento vem como resposta às acusações do governador Mauro Mendes, de que a capital excluiu 40 leitos de UTI da rede municipal de saúde, que antes estariam destinados ao tratamento da Covid-19.

De acordo com o Governo do Estado, a Prefeitura excluiu 40 leitos da lista, mesmo tendo recebido recursos do Ministério da Saúde para habilitar os leitos exclusivos, na ordem de R$ 41,1 milhões.

Na nota, Pinheiro explica que, hoje, são 105 leitos de UTI para a doença, distribuídos no Hospital de Referência à COVID-19 (antigo Pronto Socoro), sendo 40 vagas de UTI adulto e 10 pediátricas, já em pleno funcionamento e mais 40 leitos de UTI específicos para Covid no Hospital Municipal São Benedito. Outros dez leitos de UTI serão também disponibilizados no Hospital de Referência em prazo célere.

“Até a data de 31/5, 21 leitos de UTI estavam ocupados no Hospital de Referência. Já no São Benedito, na mesma data, não há pacientes internados pela doença. Todas as UTIs estão devidamente equipadas.”

Quanto a destinação de recursos enviados ao Município, o prefeito esclarece na nota que todos os gastos podem ser acompanhados por meio do Portal Transparência, onde foi criado um painel exclusivo para demonstrar a aplicação de recursos sobre o enfrentamento à pandemia.

Pinheiro voltou a afirmar que o enfoque da discussão tem sido eleitoral, com vistas às eleições municipais marcadas para outubro deste ano. “O prefeito Emanuel Pinheiro lamenta que mais uma vez o enfoque seja um cenário de disputa eleitoral em detrimento do real enfrentamento à disseminação do vírus. Considera um ultraje que a tônica de um momento tão delicado seja o reiterado ataque de cunho pessoal e joguetes de palavras no único e, descabido, intento de deixar à população alarmada”, escreveu.

Veja a íntegra da nota:

Nota à imprensa

A Prefeitura de Cuiabá informa que disponibilizará um total de 105 leitos de UTIs exclusivamente para pacientes infectados pelo novo Coronavirus distribuídos no Hospital de Referência à COVID-19 (sendo 40 vagas de UTI adulto e 10 pediátricas) já em pleno funcionamento e mais 40 leitos de UTI específicos para Covid no Hospital Municipal São Benedito. Outros dez leitos de UTI serão também disponibilizados no Hospital de Referência em prazo célere.

Até a data de 31/5, 21 leitos de UTI estavam ocupados no Hospital de Referência. Já no São Benedito, na mesma data, não há pacientes internados pela doença. Todas as UTIs estão devidamente equipadas.

Quanto a destinação de recursos enviados ao Município, esclarecemos que pode ser acompanhada por meio do Portal Transparência, que conta com item específico sobre o enfrentamento à pandemia.

O prefeito Emanuel Pinheiro lamenta que mais uma vez o enfoque seja um cenário de disputa eleitoral em detrimento do real enfrentamento à disseminação do vírus.

Considera um ultraje que a tônica de um momento tão delicado seja o reiterado ataque de cunho pessoal e joguetes de palavras no único e, descabido, intento de deixar à população alarmada.

Oportuno esclarecer que a gestão vem cumprimento seu papel de atendimento de qualidade à população.

Prova disso trata-se de levantamento do Hospital Municipal de Cuiabá -HMC, Dr. Leony Palma de Carvalho. A unidade, que já era referência em atendimentos de média e alta complexidade para os 141 municípios de Mato Grosso, se tornou a principal ‘fonte desafogadora’ do Sistema Único de Saúde - SUS mato-grossense no atendimento a outras doenças.

Apenas nos meses de março, abril e maio o HMC atendeu 6.330 pessoas na urgência e emergência e fechou com 100% da capacidade de lotação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e ainda 2.098 cirurgias de média e grande complexidade. Os dados dão conta de que, no contexto geral, os atendimentos a pacientes de pessoas residentes de outros municípios do Estado chegam a 60%.

Por fim, a gestão reafirma que segue empenhada no trabalho, prestando contas aos munícipes e órgãos de controle.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE