Cuiabá, 02 de Abril de 2020

POLÍTICA
Segunda-feira, 03 de Fevereiro de 2020, 13h:37

CLIMA CADA VEZ PIOR

Mendes diz que a gestão Pinheiro ‘deve Deus e todo mundo’; ‘fico indignado’

Ana Adélia Jácomo
Única News

Sicom Cuiabá

Dando continuidade ao clima de troca de farpas entre o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, e o governador Mauro Mendes (DEM), o chefe do Executivo estadual, que já foi prefeito entre os anos de 2013 a 2017, afirmou que se sente indignado com a atual situação financeira do Palácio Alencastro que, segundo ele, ‘deve Deus e todo mundo’.

Em coletiva de imprensa no Palácio Paiaguás na última quinta-feira (30), Mendes disse que lamenta muito ver a cidade de Cuiabá com problemas financeiros, sendo que ele garante ter deixado os fornecedores em dia, bem como as contas organizadas.

“Eu pergunto: é verdade ou é mentira que Cuiabá está devendo para Deus e todo mundo? Ele [Emanuel] respondeu isso? Não. Eu lamento muito ver um município que eu deixei com todos fornecedores em dias, com tantas obras iniciadas, tomar a trajetória que tomou. Eu falo isso com tristeza, com pesar, porque eu gostaria que estivesse tudo bem e eu aplaudindo. Agora, eu vejo e muito já veem isso, o triste e duro caminho que a nossa cidade está tomando. Isso é lamentável”, disparou o governador.

Em setembro do ano passado Emanuel Pinheiro contraiu um empréstimo de R$ 100 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Em três anos de mandato, conseguiu viabilizar, com a aprovação dos vereadores, três transações financeiras, que somam R$ 298,8 milhões em empréstimos bancários. A Prefeitura de Cuiabá já teve aprovado um empréstimo de U$ 110 milhões (dólares), junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

“Em alguns momentos eu fico indignado como cidadão e como ex-prefeito. Imagina você construir, trabalhar como nós trabalhamos para deixar aquela prefeitura organizada. Olha o balanço que deixamos e olha como está. Façam isso, vocês jornalistas, e vocês vão ver a dura realidade que a prefeitura está. Isso me deixa indignado, e ficaria com qualquer município que eu tenha conhecimento disso, mas aqui é capital que eu fui prefeito e conheço um pouco mais”, disse Mendes.

BATE-REBATE

A relação conflituosa entre Mendes e Emanuel já dura anos e, segundo o prefeito, estaria tão acirrada a ponto de prejudicar a capital de Mato Grosso.

Entre os pedidos feitos pelo prefeito que não teriam sido atendidos pelo governador estão: o repasse de R$ 44 milhões à Saúde Pública Municipal, a doação da Ilha da Banana (terreno abandonado localizado no Centro da cidade), a troca entre os terrenos da Escola Estadual Nilo Póvoas (fechada pelo Governo) e a sede da Secretaria Estadual de Cultura (localizada no bairro Duque de Caxias, que é de propriedade do município).

Na última semana, Pinheiro chegou a publicar um artigo contra Mendes, chamando-o de ‘menino rico e mimado’. No mesmo dia, Mendes já havia concedido duas entrevistas ao vivo atacando diretamente o prefeito.

O outro lado

Em relação ao empréstimo de R$ 100 milhões, a Prefeitura de Cuiabá informa que:

- A Carta Consulta foi já aprovada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

- Seguindo as normas estabelecidas pela instituição financeira, o Município atua agora no cumprimento de todas as etapas administrativas do processo.

- No próximo mês, representantes do BNDES, juntamente com uma equipe da Prefeitura, visitarão os locais que serão escolhidos para o recebimento do investimento.

- A partir disso, o Executivo municipal aguardará a na resposta da análise da entidade para dar andamento à etapa de assinatura do contrato.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE