Cuiabá, 14 de Agosto de 2020

POLÍTICA MT
Sábado, 01 de Agosto de 2020, 08h:28

DENUNCIADO PELO MPF

STF manda soltar conselheiro que desceu 16 andares de escada para esconder cheques

Claryssa Amorim
Única News

Assessoria

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, aceitou um habeas corpus, na noite dessa sexta-feira (31), ao conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Wladir Júlio Teis. Segundo informações, o habeas corpus ainda não foi cumprido, até a manhã deste sábado (1º).

Ele é alvo da Operação Ararath e foi preso por obstruir a Justiça, descendo 16 andares pelas escadas em um prédio.  

O pedido de soltura foi do advogado Diógenes Curado, que foi atendida pelo magistrado no último dia do plantão Judiciário da Suprema Corte.

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o conselheiro afastado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) no dia 30 de junho, por embaraço à investigação de infração penal, no âmbito da Operação Ararath.

Segundo o MPF, o Waldir tentou embaraçar a atividade da polícia judiciária que, em 17 de junho, cumpria mandados de busca e apreensão em um escritório em Cuiabá. A essa etapa da investigação, que está na 16ª fase, foi dada o nome de Operação Gerion.

O denunciado, ao notar que os policiais se concentravam em uma segunda sala, recolheu uma série de talões de cheques com cifras milionárias e outras folhas assinadas mas sem preenchimento do valor, que estavam em sala ainda não analisada pelas autoridades. Em seguida, desceu correndo pelas escadas 16 andares do prédio. Mas acabou sendo flagrado e o material, que havia sido jogado numa lixeira, foi recolhido.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE