Cuiabá, 16 de Janeiro de 2021

POLÍTICA MT
Sábado, 28 de Novembro de 2020, 12h:21

VEJA A NOTA

Sindjor repudia ataques de Abílio Júnior contra profissionais da imprensa em Cuiabá

Elloise Guedes
Única News

(Foto: Reprodução)

O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT), emitiu uma nota de repúdio neste sábado (28), contra os 'ataques' proferidos aos profissionais da imprensa pelo vereador e candidato a prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Podemos).

Segundo o Sindjor, Abílio agride verbalmente os jornalistas como meio de promoção na própria campanha. Nos últimos dias houve muitas queixas dos profissionais que se diziam desrespeitados com a postura do candidato durante entrevistas e debates que aconteceram ao longo da semana.

"O candidato Abílio Júnior agride verbalmente jornalistas como meio de promoção na própria campanha, por certo, incapaz de exercitar um juízo crítico sobre o que ocorre na instância nacional e, por óbvio, associa-se à postura de sua maior referência política. É inaceitável que qualquer jornalista seja desrespeitado quando exerce a sua atividade" disse a nota.

O sindicato lembrou ainda que não é só os jornalistas que vem sofrendo com os ataques do candidato, outras pessoas também foram alvos dele durante a campanha. "E as agressões de Abílio Júnior não se cingiram a jornalistas. Agrediu verbalmente servidoras da Secretaria da Mulher, servidores da Secretaria de Meio Ambiente, agindo como “dono” de uma vereança que lhe dava o direito de fiscalizar, mas, não o de ofender qualquer funcionário público no exercício do seu trabalho".

Nessa semana, um conjunto de 10 sindicatos se uniu e emitiu uma nota de repúdio ao vereador, em decorrência do tratamento que deu à imprensa durante o debate da noite de terça-feira (24) promovido pela Fecomércio-MT. As entidades classificaram a postura de Abílio como “anti-democrática” e o definiram como pessoa de seu temperamento instável e imaturo emocionalmente.

“As centrais sindicais e Sindicatos de Trabalhadores Públicos e Privados repudiam as falas grosseiras, anti-democráticas, difamatórias e criminosas do candidato Abilio Jr, conhecido por seu temperamento instável e imaturo emocionalmente. Respeitar o jornalismo e o jornalista, é dever de todos e, sobretudo, de quem se arvora a ser candidato", disse os sindicatos.

Veja a nota do Sindjor na íntegra:

REPÚDIO À CONDUTA DO CANDIDATO ABÍLIO JÚNIOR

No início se pensou que era apenas um destempero ao tratar com jornalistas. Hoje se percebe que o vereador e candidato à prefeitura de Cuiabá, Abílio Júnior, escolheu, assim como seu prócer na presidência do país, toda uma categoria profissional que não se curva quando instada a cumprir o seu dever de ofício, ou seja, conhecer projetos, ideias e outros aspectos da personalidade de um candidato que, por certo, se eleito, pode se projetar sobre sua gestão.

O candidato Abílio Júnior agride verbalmente jornalistas como meio de promoção na própria campanha, por certo, incapaz de exercitar um juízo crítico sobre o que ocorre na instância nacional e, por óbvio, associa-se à postura de sua maior referência política. É inaceitável que qualquer jornalista seja desrespeitado quando exerce a sua atividade.

O candidato agride e, ao mesmo tempo, se coloca como vítima, valendo-se das redes sociais para imitar a descompostura notória de quem exerce a mais alta chefia do país. E as agressões de Abílio Júnior não se cingiram a jornalistas. Agrediu verbalmente servidoras da Secretaria da Mulher, servidores da Secretaria de Meio Ambiente, agindo como “dono” de uma vereança que lhe dava o direito de fiscalizar, mas, não o de ofender qualquer funcionário público no exercício do seu trabalho.

O Sindicato dos Jornalistas repudia o candidato Abílio Júnior por sua postura de ódio, inconsequência e desrespeito ao apontar uma categoria profissional como alvo de sua ira incontida e incapacidade de lidar com perguntas que lhe incomodam e questionam a probidade que ele tanto cobra dos entes públicos.

Os jornalistas merecem respeito e respostas, assim como toda a sociedade.

Cuiabá, 28 de novembro de 2020.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE