Cuiabá, 02 de Março de 2021

POLÍTICA MT
Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021, 12h:03

NA SEGUNDA-FEIRA, 18

Mulheres de peso em MT realizam protesto pelo afastamento do presidente do Indea

Euziany Teodoro
Única News

Reprodução

Nesta segunda-feira (18), às 9h, um grupo de mulheres “de peso” em Mato Grosso realiza um manifesto pacífico até o Palácio Paiaguás, no Centro Político Administrativo, em defesa do afastamento do presidente Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), Marcos Catão, durante o período em que ele fizer sua defesa. Catão é alvo de denúncia por assédio sexual a uma ex-assessora, de apenas 19 anos.

A denúncia de assédio sexual veio à tona na última segunda-feira (11). A jovem confeccionou um boletim de ocorrência no dia 12 de novembro, na Polícia Civil, data em que também pediu exoneração do cargo. No entanto, o caso só se tornou público esta semana, ganhando enorme repercussão.

O grupo Mulheres MT, formado por senadora, deputadas, vereadoras, procuradoras, advogadas, policiais, jornalistas e empresárias, quer chamar a atenção para situações como a vivida pela ex-assessora, que infelizmente é recorrente no poder público.

Além disso, o movimento tem outras pautas a tratar com o governador Mauro Mendes (DEM). Por exemplo: mais compromisso das autoridades quanto a políticas públicas contra o número cada vez maior de agressões e mortes, que têm tornado o feminicídio uma violência banal.

A jovem confeccionou um boletim de ocorrência no dia 12 de novembro, na Polícia Civil, data em que também pediu exoneração do cargo. No entanto, o caso só se tornou público esta semana, ganhando enorme repercussão.

Na manifestação desta segunda-feira, participam, por exemplo, a deputada estadual Janaina Riva (MDB), deputada federal Rosa Neide (PT), vereadora Edna Sampaio (PT), procuradora Gláucia do Amaral, advogadas, jornalistas e várias outras ligadas às lutas em favor dos direitos das mulheres e contra a violência de que muitas são alvo, cotidianamente.

Repercussão

A denúncia que veio à tona na noite da última segunda-feira (11), já havia ganhado a indignação da deputada Janaina Riva (MDB) e da primeira-dama do Estado, Virgínia Mendes. Ambas lamentaram a situação humilhante pela qual a ex-servidora passou e se solidarizaram com ela.

Virginia, ao se posicionar contra o assédio vivido por F.C.B.A., posou com um X vermelho na palma da mão, conhecido como sinal de socorro para as vítimas de violência. Além disso, pediu providencias ao esposo e chefe do Executivo, Mauro Mendes, assegurando que no governo dele há “um compromisso claro em defesa dos direitos das mulheres”.

Já a deputada Janaina Riva garantiu, no seu Instagram, que já teria pedido o afastamento de Catão ao secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho. Lembrando que o presidente do Indea tem o direito de se defender, desde que afastado do cargo.

Outras mulheres ligadas a movimentos de defesa aos direitos da mulher e contra quaisquer tipos de violência, se posicionaram, igualmente, em favor da ex-assessora. É o caso da defensora pública e coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher em Cuiabá, Rosana Leite, a procuradora e presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Gláucia Amaral, e ainda a vereadora por Cuiabá, Edna Sampaio. Todas repudiaram a ação, ao lamentar que os assédios estejam ocorrendo com cada vez mais frequência nos ambientes de trabalho.

O movimento se sentiu estimulado a solidarizar com a ex-servidora, principalmente após alguns membros do staff do governo do Estado se posicionarem contra a saída de Marcos Catão do comando do órgão, durante o processo de investigação.

Biossegurança

O movimento criado pelas integrantes do grupo de Whatsapp 'Mulheres MT' – composto por mais de 60 mulheres –, optou em reduzir o número de participantes, como forma de evitar aglomeração e assegurar que sejam mantidas as regras de biossegurança, levando em conta o aumento de casos da Covid-19, assim como manter o distanciamento e fazer uso de proteção individual, como máscaras e álcool em gel.


5 COMENTÁRIOS:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

Liliane  15-01-2021 22:04:26
Toda a sociedade cuiabana deveria se unir a este movimento, não podemos apoiar a impunidade!! As servidoras só Indea precisam trabalhar sem medo de retaliações !!

Responder

1
0
Celi  15-01-2021 17:39:34
Parabéns a estas corajosas mulheres que se posicionaram frente a esse terrível episódio. É uma pena que seja necessário um ato desse para sensibilizar o governador a tomar a atitude mais acertada nesse momento. Espero que a justiça sobreviva em meio a esse horrendo escândalo.

Responder

1
0
José da silva  15-01-2021 15:29:50
Parabéns a essas nobres mulheres, que se solidarizaram com essa pobre vítima de apenas 19 anos e que ajudava a manter a casa dos seus pais com esse salário. E que mesmo assim teve coragem de denunciar esse desequilibrado, espero que ele responda judicialmente e ele vá pra cadeia, pra sofrer isso que ele fez nas mãos dos outros.....

Responder

8
0
Servidora com medo  15-01-2021 13:53:45
Quem conseguirá trabalhar em paz tendo um homem com esse currículo nas costas?

Responder

7
0
Eleonora Campos  15-01-2021 13:52:46
Mauro Mendes não respeita as mulheres. Muito triste esse apoio do Mauro ao tarado.

Responder

6
0

MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE