Cuiabá, 31 de Outubro de 2020

POLÍTICA MT
Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020, 17h:00

TROCA DE FARPAS

Mais um episódio marca rivalidade entre Mendes e Emanuel Pinheiro

Euziany Teodoro
Única News

Gilberto Leite

O governador Mauro Mendes (DEM) não perdeu a chance de, mais uma vez, atacar o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), e o caso pode chegar à Justiça.

Em evento com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, em Sinop nesta sexta-feira (18), Mendes afirmou que Cuiabá está “mergulhada em um antro de corrupção”. Segundo ele, “o fim de Emanuel Pinheiro será igual ou pior que o de Silval Barbosa”, referindo-se aos casos de corrupção na gestão do ex-governador que vieram à tona.

"Um cara que tem um histórico de corrupção associado a seu nome, com três secretários afastados por corrupção. É uma pena que a Justiça tem um tempo lento, até mesmo para formar um conjunto probatório", disse Mauro Mendes.

Não demorou para que Emanuel Pinheiro emitisse resposta, através de nota à imprensa. Segundo ele, o governador faz “papel de cabo eleitoral”, agindo com vistas à campanha deste ano, na qual Pinheiro decidiu tentar a reeleição.

“Mais uma vez o chefe do Executivo estadual demonstra uma postura de total insanidade, desequilíbrio e falta de controle emocional. Ao atacar insistentemente a Prefeitura de Cuiabá e o seu gestor, o governador deixa evidente seu papel de cabo eleitoral, deixando de lado a função para a qual foi eleito, que é o de governar o Estado. Temos a ciência do baixo nível que o governador é capaz de chegar e de que isso irá piorar, principalmente a partir do momento que aceitamos a convocação e colocamos nosso nome à disposição para disputar à reeleição”, escreveu o prefeito.

Segundo ele, o caso será levado à Justiça. “Todavia, garanto que o mesmo será levado à Justiça, pois cabe a quem acusa o ônus da prova e, de forma alguma, tais falas levianas serão lançadas ao vento sem responsabilização”.

Pinheiro ainda destacou a situação constrangedora pela qual Mauro Mendes passou no evento de hoje com Bolsonaro, quando foi vaiado por mais de 3 minutos pela população, enquanto discursava.

“O governador criou o péssimo hábito de atacar a gestão de Cuiabá para desviar o foco da má gestão que vem fazendo, resultando inclusive em uma cena vexatória diante do Presidente da República, onde foi estrondosamente vaiado pela população de Sinop”.

“As ensurdecedoras vaias recebidas hoje devem ter doído muito no governador. No entanto, nem assim Mauro Mendes é capaz de descer do pedestal e fazer uma autoavaliação. Pelo contrário, adota sempre o mesmo e velho modus operandi, que busca atacar alguém para desviar a atenção dos seus problemas e da rejeição recebida pela população”, disse.

Pinheiro ainda lembrou os processos que o próprio Mauro Mendes responde, enquanto o acusa de corrupção.

“Mauro, no alto da sua maldade, arrogância e soberba, se coloca como o paladino da moral e ética. Porém, faz isso sem nunca mencionar os processos que pesam contra ele. Igualmente, com peculiar empáfia, tenta esconder suas conhecidas atividades empresariais obscuras, como, por exemplo, a mais recente, sua ligação com a empresa AGRENCO que, conforme noticiado na imprensa, o chefe do Poder Executivo estadual teria sido supostamente beneficiado com um “generoso mimo” em forma de participação societária”.

Aparentemente, a rivalidade ainda vai longe e deve descer a níveis mais baixos, tendo em vista o início da campanha eleitoral. Mendes não conseguiu emplacar em candidato de peso. Tentou candidatar o presidente de seu partido, o DEM, Fábio Garcia, mas as pesquisas não foram animadoras e, então, decidiram apoiar Roberto França (Patriota), que aparece em segundo lugar nas pesquisas, atrás apenas do próprio Pinheiro.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE