Cuiabá, 12 de Agosto de 2020

POLÍTICA MT
Sexta-feira, 03 de Julho de 2020, 16h:51

OPERAÇÃO APRENDIZ

Justiça nega anular ação e ex-vereador segue réu por desvio de R$ 1,6 milhão da Câmara

Única News
Da redação

(Foto: TJ-MT)

A Justiça negou anular um processo da Operação Aprendiz em que o ex-vereador João Emanuel e o ex-deputado Maksuês Leite são rés no suposto esquema de desvio de R$ 1,6 milhão na Câmara de Cuiabá. 

A decisão é da juíza Célia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, dessa quinta-feira (2). 

A defesa de João Emanuel pediu que o processo fosse julgado improcedente e argumentou que o Ministério Público do Estado (MPE) não “individualizou” a conduta imposta ao ex-parlamentar. 

E o ex-deputado estadual, em sua defesa, alegou que fechou acordo de colaboração premiada. A defesa também pediu anulação ou que fosse apurada a efetividade da ação, bem como as penalidades por conta da delação. 

Segundo a magistrada, não será necessário uma segunda consideração, pois a ação já foi analisada anteriormente. Além de que os argumentos só devem ser analisados quando o mérito da ação for julgado e neste momento processual. 

“No caso, as partes são legitimas, estão devidamente representadas e munidas de interesse processual. Não há nulidades ou irregularidades a serem corrigidas, bem como não há nenhuma matéria a ser apreciada neste momento processual, estando o processo em ordem”, citou a juíza. 

Segundo a denúncia do MP, o esquema teria desviado o montante de R$ 1.652.635,62 milhão da Câmara Municipal de Cuiabá em 2013.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE