Cuiabá, 26 de Janeiro de 2021

POLÍTICA MT
Quarta-feira, 25 de Novembro de 2020, 11h:24

AGRESSÃO EM CUIABÁ

Homem agride pesquisadora em Cuiabá e se diz assessor de Wellaton, que nega

Euziany Teodoro
Única News

(Foto: Secom/Câmara)

Um homem, identificado apenas como "Adivilson", foi acusado de agredir verbalmente uma pesquisadora do Grupo Percent Pesquisas, que fazia levantamento sobre a disputa pela Prefeitura de Cuiabá no segundo turno. O rapaz disse que era assessor do candidato a vice-prefeito Felipe Wellaton (Cidadania), que concorre ao lado de Abilio Jr (Podemos).

Segundo o boletim de ocorrência feito pela pesquisadora, de 42 anos, o caso foi registrado no bairro Cidade Verde. Ela contou que estava devidamente uniformizada e caracterizada em nome da empresa. "Em dado momento, um rapaz alto, branco se apresentou para ser entrevistado, alegando ser morador do bairro, quando a entrevistadora/colaboradora iniciou a entrevista com o mesmo, ele solicitou que ela entregasse o material para ele, sendo que, a reação da mulher se recusou a entregar o material de coleta de dados alegando que seria de uma empresa privada e confidencial, e seria seu trabalho para o ganha pão e sustento", relatou ela no B.O.

O suspeito disse que a mulher estaria induzindo os eleitores e que iria "tomar" o material das mãos dela. Ele ainda teria mostrado que tinha o telefone de Wellaton e que ligaria para ele e a denunciaria.

A mulher pediu um carro por aplicativo e saiu do bairro em direção a outro, a fim de continuar seu trabalho. No entanto, ao chegar no local, o homem a tinha seguido e continuava insistindo em tomar seu material de pesquisa.

Por meio de nota, Felipe Wellaton disse que nunca teve um assessor com nome "Adivilson" e lamentou que a mulher tenha sido agredida. Veja:

"O vereador e vice-candidato à prefeitura de Cuiabá, Felipe Wellaton (Cidadania), tomou conhecimento de um Boletim de Ocorrência registrado por uma entrevistadora do Instituto Percent Pesquisa. Segundo o BO, ela teria sido por agredida verbalmente por um cidadão que se identificou como assessor de Wellaton."

"Wellaton lamenta o fato de alguém usar o seu nome para agredir uma mulher que dignamente fazia o seu trabalho e reforça que não tem e nunca teve um assessor chamado Adivilson."


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE