Cuiabá, 13 de Agosto de 2020

POLÍCIA
Sexta-feira, 31 de Julho de 2020, 10h:33

SOB VIGILÂNCIA POLICIAL

Sétimo envolvido em confronto com o BOPE está internado no HMC

Da Redação
Única News

(Foto: Reprodução| Facebook)

Um homem, suspeito de ser o sétimo criminoso envolvido no confronto o Batalhão de Operações Especiais (BOPE), que resultou na morte de seis pessoas na quarta-feira (29), no bairro Itamaraty, em Cuiabá, está internado no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), sob vigilância policial.

O homem, identificado como Rogério da Cruz, de 30 anos, procurou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no dia do ocorrido, baleado nos braços e pernas, alegando que havia levado um “salve” de uma facção criminosa.

Suspeitando da alegação dele, os médicos da Unidade acionaram os policiais militares, informando que um homem deu entrada na unidade baleado.

Devido à gravidade dos ferimentos, o suspeito precisou ser transferido para o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), onde segue internado.

A Polícia investiga a informação de que um suspeito havia fugido pela área de mata, no fundo do condomínio Belvedere, no momento do confronto.

A Corregedoria da Polícia Militar, instaurou dois inquéritos para investigar o confronto, assim com a ligação de dois dos criminosos com a PM, um soldado e o filho de um sargento.

O caso

Os seis criminosos morreram durante confronto com policiais do BOPE, na quarta-feira (29), nos fundos do condomínio Belvedere.

A PM recebeu a informação, durante a madrugada, de que carros com homens fortemente armados, estavam rondando o bairro para praticar um assalto. Então, a equipe do Bope foi até o local e avistou os carros descritos.

Durante a abordagem, os criminosos, que estavam em dois veículos, Corolla e Uno, reagiram e atiraram contra a polícia, fugindo em alta velocidade em uma estrada de chão. Momento em que os policiais revidaram.

Com os suspeitos, foram encontradas seis armas de fogo, sendo três pistolas, três revólveres, além de três rádios HT que seriam para monitorar a frequência da polícia, além de um colete balístico. A apuração indicou que o veículo Uno era alugado. Outras informações estão sendo levantadas pela Polícia Judiciária Civil.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE