Cuiabá, 10 de Agosto de 2020

POLÍCIA
Quinta-feira, 28 de Novembro de 2019, 10h:28

PELA 3ª VEZ EM 2019

Em menos de uma semana, médico que confessou ter agredido mulheres é preso mais uma vez

Única News
Da Redação

(Foto: Reprodução)

Após uma semana de soltura, o médico Emilson Miranda Júnior, de 30 anos, foi preso pela terceira vez neste ano, nessa quarta-feira (27), por agressão. O processo, que consta o motivo da prisão, corre em segredo de Justiça.

Na quinta-feira (21), Emilson teve a prisão revogada pela juíza Ana Graziela Vaz de Campos Alves Corrêa, da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra Mulher.O médico responde a diversos processos por violência doméstica, em Cuiabá.

Na outra ocasião, ele estava preso desde o dia 12 de novembro, em Cuiabá, suspeito de ameaça e lesão corporal contra uma mulher. Na semana passada, Emilson recebeu tornozeleira eletrônica e foi proibido de se aproximar da vítima, que ganhou um botão de alerta.

A prisão da quarta-feira foi feita pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM). O médico passou por audiência de custódia com a juíza Ana Graziela Vaz de Campos na quarta-feira. É a mesma juíza que concedeu a soltura dele na semana passada.

Não há mais detalhes sobre esse novo caso, pois o processo tramita em segredo de Justiça.

Outros casos

Equipes da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá cumpriram o mandado de prisão preventiva contra o médico, no dia 12 de novembro, após uma denúncia de agressão feita por uma mulher, que não teve a identidade revelada.

O mandado foi deferido pela 1ª Vara da Violência Doméstica e Familiar da Comarca de Cuiabá. Ele foi ouvido no inquérito policial referente à ocorrência registrada pela vítima no início deste mês e depois encaminhado para audiência de custódia na Justiça

Em fevereiro deste ano, uma empresária de 39 anos denunciou o médico, que era namorado dela, após ser espancada com socos na cabeça. Além de espancá-la, o médico ameaçou cortar a filha da vítima “em mil pedaços”. Ele foi preso e liberado no mês de abril.

Em 2017, Emilson Miranda foi preso após agredir uma outra namorada. Segundo o relato da vítima, uma professora de educação física de 35 anos, ela foi agredida com socos e tapas no rosto e na cabeça.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE