Cuiabá, 03 de Abril de 2020

POLÍCIA
Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020, 17h:21

ALEGOU LEGÍTIMA DEFESA

Corregedoria inicia investigação contra PM que matou empresário em Lucas do Rio Verde

Elloise Guedes
Da Redação

(Foto: Divulgação)

O sargento da Polícia Militar acusado de matar o empresário Pedro Luís Pegorini, na tarde dessa terça-feira (26), em Lucas do Rio Verde (a 360 km de Cuiabá), passa a ser investigado pela Corregedoria da PMMT. O militar, que não teve a identidade revelada, se apresentou na delegacia no início da tarde desta quarta-feira (26).

Por meio de nota, o comando do 13º Batalhão da Polícia Militar de Lucas do Rio Verde informou que adotou as medidas legais relacionadas ao crime, como preservação do local e apoio às unidades das polícias Técnica e Civil.

Informou ainda, que como o policial suspeito agiu em momento de folga, responderá por homicídio na justiça comum e, paralelamente, a outro procedimento na esfera militar. Já foi dada a entrada na documentação que vai embasar a instauração de procedimento investigatório pela Corregedoria.

Entenda o caso

O empresário, que é um dos pioneiros na fundação da cidade, participava de um evento em uma chácara às margens do Rio Borges, localizado entre os municípios de Tapurah e Itanhangá (a 414 e 447 km de Cuiabá, respectivamente), quando se envolveu em uma discussão com um sargento da Polícia Militar. Segundo informações, eles eram conhecidos há anos.

Durante o desentendimento, com xingamentos e ofensas pessoais, o sargento tirou o revólver da cintura e atirou três vezes contra a vítima, segundo as testemunhas.

O empresário Pedro Pegorini ainda chegou a receber atendimento médico, mas não resistiu e morreu antes de ser encaminhado a uma unidade hospitalar. Os relatos dão conta de que o suspeito fugiu em seguida.

O corpo de Pedro foi encaminhado à Politec de Sorriso (a 420 km de Cuiabá). Não há informações sobre o velório e enterro.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE