Cuiabá, 04 de Julho de 2020

POLÍCIA
Sexta-feira, 29 de Maio de 2020, 18h:05

EM CUIABÁ

Corregedoria afasta quatro policiais envolvidos na morte por engano de PM

Única News
Da Redação

(Foto: Reprodução)

Os quatro policiais militares que participaram da ação que resultou na morte do soldado Ricardo Ferreira de Azevedo, de 36 anos, nessa quinta-feira (28), no Bairro Baú, em Cuiabá, foram afastados e estão sendo investigados pela Corregedoria Geral da Polícia Militar. O policial foi confundido com um criminoso e atingido por tiros disparados por um colega.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que os quatro investigados formavam a equipe da Força Tática envolvidos no episódio e que a Corregedoria, na investigação em âmbito administrativo, está reunindo investigatório depoimentos, perícia, fotos, vídeo, entre outros elementos.

Ricardo atuava no Serviço de Inteligência e, por causa disso, não costumava usar farda. Estava atuando no levantamento de informações sobre roubos, furtos e tráfico de droga.

Segundo a PM, a equipe do solado estava ajudando a Ronda Ostensiva Tático Metropolitana (Rotam) em busca de supostos criminosos que estavam de moto na região.

Ele foi baleado e levado ainda com vida ao Hospital Municipal de Cuiabá, onde passou por uma cirurgia, mas acabou falecendo.

A PM esclarece que, por se tratar de uma situação decorrente do exercício da atividade policial, com ambas as partes policiais militares, ou seja, de crime militar, a apuração ocorre no âmbito Polícia Judiciária Militar, por meio da Corregedoria.

A PM disse que o sepultamento seguirá as medidas de distanciamento social por riscos de contaminação pelo coronavírus e acontece nesta sexta-feira (29), no Cemitério Parque Bom de Cuiabá.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE