Cuiabá, 19 de Setembro de 2020

POLÍCIA
Segunda-feira, 14 de Setembro de 2020, 12h:51

MAIS UM CASO

Advogado é denunciado por tentativa de estupro e registra b.o. contra suposta vítima

Euziany Teodoro
Única News

Reprodução

O advogado Cleverson Contó é alvo de uma nova denúncia, dessa vez por tentativa de estupro, por uma mulher cujo nome preservaremos. De acordo com a denúncia, já formalizada por notícia-crime à Delegacia Especializada da Mulher, a suposta agressão sexual aconteceu durante uma entrevista de emprego, em Cuiabá.

A suposta vítima conta ter trabalhado com Contó em 2012, durante três meses, quando afirma ter sido vítima de “humilhações” e, por isso, pedido demissão. Anos depois, em 2018, se encontrou por acaso com o advogado em um supermercado na Capital, ocasião em que ele lhe ofereceu emprego.

“(...) respondeu que estava desempregada e à procura de emprego, já que seu esposo estava desempregado e tinha dois filhos pra criar, momento em que Cleverson teria lhe dito para ir no dia seguinte a seu escritório”, relata o advogado da mulher, Eustáquio Neto, na notícia-crime.

No dia seguinte, a entrevista teria corrido normalmente, até o final da conversa, quando Contó teria se levantado, parado ao lado da mulher com a mão em seu ombro, e dito a ela que eles precisavam “fechar o ciclo”.

“Sem entender o que o advogado queria dizer com ‘fechar o ciclo’, a (vítima) indagou sobre o que ele queria dizer com isso, ao que lhe foi respondido que ‘ele sempre a fim dela e que queria ficar com ela’, momento em que deslizou a mão direita em seu seio esquerdo”, relata a denúncia.

A jovem conta que se levantou da cadeira e disse a Cleverson que “não havia ciclo nenhum” e que era casada. Foi então que ele, de acordo com o relato, enfiou as duas mãos na calça da vítima e abriu o botão, puxando a calça para tirá-la, “momento em que viu a calcinha da vítima e pediu para ver melhor, pois nunca tinha visto uma calcinha daquela cor”.

A mulher afirma que conseguiu se desvencilhar e correr para a porta do escritório, se acalmando apenas quando chegou ao corredor e viu que o advogado não a seguia.

Ela diz ter ficado com vergonha e medo, permanecendo em silêncio sobre o que aconteceu, não tendo contado, inclusive, ao marido e familiares. De acordo com o advogado Eustáquio Neto, apenas agora, com várias denúncias vindo à tona contra Contó, ela se sentiu “encorajada” a também denunciar.

Outro lado

De acordo com o advogado de Cleverson Contó, Eduardo Mahon, ao que tudo indica, “trata-se de um novo caso de recrutamento”. Contó registrou boletim de ocorrência contra a mulher por denunciação caluniosa.

“Boletim de ocorrência todos fazem. Acabamos de fazer um boletim de ocorrência por denunciação caluniosa. A pessoa vai a público e diz que aconteceu, mas não tem uma testemunha plausível, nem áudio, nem vídeo. Novamente, me parece uma campanha de recrutamento”, afirmou Mahon.

A defesa de Contó acredita que as mulheres que têm denunciado o advogado estão em busca de ganhos financeiros, por meio de extorsão, em uma campanha para “destruir sua imagem”. Eles acusam uma das mulheres de fazer uma “campanha, recrutando outras ex-namoradas do advogado”, para que o denunciem, mesmo sem provas.

“Eram 22 mulheres, depois 20, acabaram sendo 10 e finalmente passaram a ser duas, das quais apenas uma apareceu. É uma notícia-crime requentada, de 2, 3 anos atrás, unilateral, sem prova alguma. Temos prova do recrutamento de uma das partes e tudo isso virá a público”, afirmou Mahon.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE