Cuiabá, 05 de Dezembro de 2020

GERAL
Terça-feira, 27 de Outubro de 2020, 11h:00

LUTO

Piloto de helicóptero da Força Nacional que caiu no Pantanal morre no RJ

Única News
Da Redação

(Foto: Arquivo Pessoal)

O comandante Renato de Oliveira Souza morreu na madrugada desta terça-feira (27). Renato pilotava o helicóptero da Força Nacional que caiu durante uma missão de combate a incêndios no Pantanal, em Mato Grosso.

De acordo com informações, Renato era agente da Polícia Civil do Distrito Federal. O acidente aconteceu no dia 8 de outubro, em Poconé (a 104 km de Cuiabá).

Ele havia recebido alta médica na quarta-feira (21). O comandante Renato foi transferido em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) aérea para a cidade do Rio de Janeiro, onde continuaria o tratamento. A suspeita é de tromboembolismo pulmonar.

Segundo informações, o agente passou mal na noite de segunda-feira (26), sentiu falta de ar e chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu em uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) já na madrugada de terça-feira.

Entenda o caso

O helicóptero, que auxiliava nos trabalhos da Operação Pantanal II, havia saído de Corumbá (MS) e estava na região de Poconé quando caiu no dia 8 de outubro.

Também estavam na aeronave o copiloto Luiz Fernando Berberick, da Polícia Civil do Rio de Janeiro (RJ), e o 2° sargento PM Emerson Miranda Martins, da Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro.

Todos haviam sido resgatados com vida e encaminhados até a cidade de Cuiabá, onde foram internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) aérea do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) de Mato Grosso.

Depois do acidente, o comandante da Força Nacional, coronel Aguinaldo de Oliveira, afirmou que o helicóptero da corporação atingiu o solo 15 segundos após o acionamento do botão de pane. Ele também citou relatos de possível "falha técnica".


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE