Cuiabá, 28 de Setembro de 2020

GERAL
Sábado, 08 de Agosto de 2020, 16h:49

ALERTA MÁXIMO

Mato Grosso enfrenta quase 80 dias sem chuva e queimadas predominam

Vithória Sampaio
Única News

Conhecida como uma capital calorosa, Cuiabá está passando, mais uma vez, por um tempo de secura. Já são quase 80 dias sem chuva. Nesse mês de agosto, considerado o mês mais seco do ano, a probabilidade é que a umidade do ar abaixe cada vez mais, alcançando máximas de apenas 30%, em média. Com isso, as queimadas estão mais propícias a acontecer.

Em 15 de julho, a Defesa Civil já havia registrado, apenas em Cuiabá, 600 focos de calor. O período de chuva ocorreu somente entre janeiro e maio, sendo que o último registro foi dia 22 de maio.

Nos últimos dias, a Capital foi tomada pela fumaça, devido a um incêndio de grande proporção no Pantanal Mato-grossense, na região do município de Poconé, onde as chamas já atingiram mais de 60 mil hectares, em menos de um mês. Até o momento, este é considerado o maior incêndio registrado nos últimos 14 anos.

Profissionais de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul se juntaram para realizar o controle do combate ao fogo.

De acordo com o balanço do Corpo de Bombeiros e do Batalhão de Emergência Ambientais (BEA), Mato Grosso já contabilizou o total de 9.176 focos de calor.

Outros municípios também tem sofrido com a seca e queimadas, o que preocupa, já que nesse período as pessoas tendem a ter muitos danos no sistema respiratório. Levando ainda em consideração o período de pandemia da Covid-19, que é umas das síndromes respiratórias, a preocupação é bem maior.

Recomendação

> A Defesa Civil recomenda que nesse período, as pessoas devem evitar atividades físicas, no período entre 12h e 15h.
> Ingerir bastante líquido, frutas e vegetais, mantendo-se hidratado sempre.
> Umedecer o ar das casas, deixando vasilhas, toalhas ou roupas úmidas em alguns cômodos.
> Limpar os olhos com algodão e água esterilizados para evitar irritações, conjuntivites e outros problemas oculares.
> Em caso de dúvida, entre em contato com a Defesa Civil pelo 199.
> Devido à baixa média histórica de chuvas, o Estado definiu o período proibitivo de queimadas na zona rural no período de 1° de julho a 30 de setembro, podendo ser prorrogado.

O acionamento do Corpo de Bombeiros Militar é feito pelo 193.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE