Cuiabá, 05 de Julho de 2020

COMPORTAMENTO
Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2020, 10h:44

PESQUISA

Carreiras com maior dificuldade de preenchimento

52% das empresas brasileiras estão com dificuldade de preencher suas vagas; pesquisa da Manpower revela ainda o que os trabalhadores querem.

Por G1

(Foto: Daniel Wiadro/Unsplash)

Pesquisa divulgada pela Manpower mostra que 52% das empresas brasileiras estão com dificuldade de preencher suas vagas - crescimento de 18 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior realizada em 2018 (34%). A média global de dificuldade é um pouco maior (54%). Os dados foram coletados em 2019 com 14 mil empresas de várias partes do mundo, incluindo o Brasil.

As 10 carreiras com mais dificuldades de preenchimento no Brasil são:

 

  1. Profissões de ofício (eletricistas, soldadores, mecânicos)
  2. Contabilidade e finanças (contadores independentes, auditores, analistas financeiros)
  3. Administração de Escritório (assistentes administrativos, assistentes de pessoal e recepcionistas)
  4. Vendas e Marketing (representantes/gerentes de vendas/ designers gráficos)
  5. TI (especialista em segurança cibernética, administradores de redes, suporte técnico)
  6. Profissionais (gerentes de projeto, pesquisadores, advogados, pessoal de compras)
  7. Supervisores (coaches, consultores, diretores)
  8. Técnicos (controladores de qualidade, pessoal técnico)
  9. Indústria (operadores de produção e de máquinas)
  10. Motorista e logística (caminhão, entrega, construção, trânsito de massa)

 

A maior dificuldade de preenchimento de vagas tem sido verificada em empresas médias, que têm de 50 a 250 profissionais), com índice de 61%, seguida pelas grandes empresas, com mais de 250 funcionários (59%) e pelas pequenas, de 10 a 49 empregados, com 44%.

 

O que os trabalhadores querem

 

E o que os trabalhadores querem? De acordo com os entrevistados, o que atrai os trabalhadores para uma organização também pode ser o que gera engajamento e o fazem permanecer nela.

 

Globalmente, veja as cinco principais necessidades e desejos que não são negociáveis para todos os trabalhadores:

 

  • Remuneração é sempre importante, mas a forma como ela é oferecida importa muito mais: a remuneração é o principal fator de atração e retenção para todos os trabalhadores com menos de 65 anos, independentemente do gênero.

 

  • Flexibilidade e o controle da agenda são indispensáveis e contribuem para o bem estar: a flexibilidade está entre as 3 principais prioridades para trabalhadores de todas as idades, gêneros e regiões geográficas. É o 2º fator mais importante.

 

  • Informações personalizadas sobre carreira, orientadas por dados e assessment (ferramenta que avalia comportamento e competências): 81% dos trabalhadores que passaram por assessment relatam uma satisfação profissional maior.

 

  • Desafios profissionais com formação, experiência e exposição: as pessoas querem desafios profissionais para desenvolver habilidades e carreiras futuras. Desafio está entre as 5 prioridades para trabalhadores de todas as idades, gêneros e regiões geográficas.

 

  • Propósito é indispensável: trabalhadores querem ter orgulho do que fazem e para quem trabalham. Propósito, marca e reputação estão entre os 10 principais fatores que atraem os trabalhadores.

 

 

Estratégia para conseguir talentos

 

De acordo com o estudo da Manpower, na era digital, a estratégia para atender às necessidades dos profissionais combina quatro fatores: Formar, Comprar, Pegar emprestado e Migrar:

 

  • Investir em aprendizagem e desenvolvimento para aumentar o banco de talentos

 

  • Buscar no mercado e atrair o talento que não pode ser formado internamente no tempo necessário

 

  • Desenvolver comunidades de talentos fora da organização, incluindo trabalhadores de meio período, freelancer, contratados e temporários para complementar as habilidades existentes

 

  • Ajudar as pessoas a se movimentarem e galgarem novas funções dentro e fora da organização

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE