Cuiabá, 31 de Outubro de 2020

CIDADES
Domingo, 20 de Setembro de 2020, 11h:10

CULTURA

“Coração Madeira”: romance de Marli Walker revela a voz da mulher

O livro foi lançado pelo YouTube no dia 12 de agosto e está disponível na loja online e livrarias

  Da Redação  

Marli_Walker_livro.jpeg

 

Professora do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), campus Cuiabá e escritora, Marli Walker presenteou a literatura mato-grossense com seu primeiro romance, “Coração Madeira”. A premiada escritora, autora de 4 obras, traz um romance que conta a trajetória da mulher protagonista, da que busca uma identidade independente e espaço próprio.

O lançamento ocorreu no dia 12 de agosto, pelo YouTube, da Editora Carlini & Caniato. O formato de lançamento on-line tem sido usado país afora, em função do distanciamento social imposto pela pandemia global da Covid-19. A obra já está disponível no site da editora e distribuída nas livrarias.  “Coração Madeira” revela a voz da mulher, tantas vezes preterida como sujeito/protagonista e, o mais das vezes, tomada apenas como objeto na literatura, que narra o drama e a tensão de uma jornada de transformações intensas, impostas a quem ousa atravessar as fronteiras dos próprios medos.

Nessa travessia, a protagonista “Filha do Meio”, percorre geografias externas e internas, quando sai do sul do Brasil e vai em direção ao inóspito universo da amazônia mato-grossense. É essa perspectiva feminina que imprime à narrativa um viés diferente daquele que se vê na prosa escrita por homens, sem que isso signifique, no entanto, diferença na qualidade estética do texto literário. O que vale assinalar, é o ponto de vista da mulher que viveu a experiência da ocupação como uma espécie de pano de fundo, e como tal foi relegada a segundo plano nas narrativas escritas até então. Coração Madeira chega invertendo essa ótica, desvelando o olhar feminino numa narrativa que vai de dentro para fora.

“Depois de Tereza Albues, numa lacuna de décadas, Marli Walker retoma a prosa feminina ambientada nas entranhas do sertão mato-grossense." É assim que Marta Cocco, poeta, prosadora e crítica literária, inicia o posfácio ao romance de Walker. Já em resenha sobre Coração Madeira, Eduardo Mahon, que é também escritor, diz: “Saber narrar, fazer os recortes adequados, encontrar uma voz condutora, um cenário, um tempo e, claro, as personagens que interajam de acordo com um enredo interessante - é o talento de Marli Walker, agora se apresentando como romancista. Não é um livro qualquer.

É um marco.” Marli Walker entende que a chegada de um novo romance pode trazer também um alento em meio a tantos acontecimentos tristes, que estamos vivenciando em função da pandemia. Precisamos respirar, voltar a sonhar com dias melhores, e nada mais promissor para isso que a arte em todas as suas manifestações. O autor e também fotógrafo de Walker, Lucas Lemos, completou: “É uma imensa alegria ler a Marli dessa nova fase, tão marcante, que se faz em uma nova forma de escrita, a prosa, mas que não abandona a potente e concisa poética de seus conhecidos versos. Temos um livro cheio de afetos e muito lindo, que trata da trajetória de uma única mulher, mas que poderia ser de tantas outras, fortes mulheres de Mato Grosso”.

Sinopse  Ao deixar para trás o sul do país e empreender a Marcha para o Oeste até o inóspito sertão Amazônico, a jovem protagonista atravessa também as fronteiras entre o medo e a coragem, a dúvida e a certeza. Uma travessia em que ela descobre a força ancestral de uma voz que a chama para a construção do próprio destino. Os limites do patriarcado são as árvores mortas que ela transforma em árvores vivas para tecer sua nova história, agora matriarcal. Raízes de memórias e galhos do presente, às vezes espinhosos, outras suaves, mas sempre cheios de potência de vida, são entrelaçados em um romance costurado com organicidade e os fios luminosos da poesia.

Marli_Walker.jpeg

 

Sobre a obra e a autora: Marli nasceu em Santa Catarina, de onde saiu aos dezoito anos para viver na região norte de Mato Grosso, um dos espaços centrais retratados no romance, região em que a escritora viveu por mais de duas décadas. Atualmente, Walker reside em Cuiabá, onde escreve e leciona no Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). A autora publicou os livros de poemas Pó de Serra (2006/2017); Águas de Encantação (2009), selecionado pelo edital da prefeitura de Sinop; Apesar do Amor (2016), contemplado pelo edital do MEC para o PNLD/2018 e pela Prefeitura de São Paulo (2019), e Jardim de Ossos, premiado em 2020 pelo edital da Biblioteca Estevão de Mendonça – MT. Para adquirir o livro, acesse www.carliniecaniato.com.br/  


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE