Cuiabá, 18 de Fevereiro de 2020

CIDADES
Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020, 17h:01

VACINAÇÃO SERÁ RETOMADA

 Após atrasos no abastecimento, mais de 230 mil doses da Pentavalente serão aplicadas em MT

Ana Adélia Jácomo
Única News

(Foto: Erasmo Salomão/Ministério da Saúde)

Os postos de saúde de Mato Grosso devem ter regularizado o abastecimento das vacinas pentavalente até o final desta semana. O Ministério da Saúde informou nessa segunda-feira (20) que o país já começa a receber as 1,7 milhão de doses que estavam em atraso.

Ocorre que desde julho do ano passado, o repasse por parte do Governo Federal tem sido irregular, o que fez com que Mato Grosso registrasse um déficit, relativo do ano de 2019, na ordem de 238.038 doses.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) afirma que recebeu, até a última semana, 37.900 doses da vacina. De acordo com levantamento da Gerência Estadual do Programa de Imunização da SES-MT, em 2019, Mato Grosso recebeu um total de 121.962 doses da vacina pentavalente, sendo que a meta estadual para o ano todo era de 360.000 doses da vacina.

“O Ministério da Saúde informou que adquiriu vacinas suficientes para regularização da situação e, neste ano, fará ações para a recuperação dos não vacinados nos últimos sete anos”.

Em nota, o Ministério da Saúde afirma que houve desabastecimento da vacina por conta de problemas com o laboratório fabricante.  "Em alguns dias, todos os municípios terão em suas unidades, nos postos de saúde, o restabelecimento da pentavalente. Essa vacina dá uma segurança muito importante para a saúde das crianças", afirmou o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo.

A vacina é essencial para proteger crianças contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e a bactéria Haemophilus influenza tipo b (responsável por infecções no nariz e garganta). O esquema vacinal prevê três doses da vacina: aos 2 meses, aos 4 meses e aos 6 meses de vida.

A orientação do Ministério da Saúde aos municípios é que seja priorizada a regularização das cadernetas de vacinação das crianças assim que os estoques voltarem à normalidade. Receber as três doses é fundamental para o sistema imunológico produzir os anticorpos necessários à proteção das doenças.

Entenda a situação

O Brasil compra a vacina pentavalente via Fundo Estratégico da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), pois não existe laboratório produtor no país.

Em julho de 2019, lotes do laboratório pré-qualificado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) foram reprovados no teste de qualidade do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e análise da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em agosto, o Ministério da Saúde solicitou reposição do produto, mas, naquele momento, não havia disponibilidade imediata no mundo.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE