Cuiabá, 16 de Outubro de 2019

VOLTA AO MUNDO
Quinta-feira, 20 de Junho de 2019, 10h:23

CARTA NA MANGA

Polícia francesa tem as imagens de Neymar e Najilla no hotel em Paris

Twitter

Se Najila Trindade afirma ter perdido o celular, no qual falava com Neymar, e onde estaria o vídeo que mostraria o jogador violento, a Polícia Judiciária Francesa pode dar uma contribuição preciosa para a solução do caso e definir se houve estupro ou não.

Policiais em Paris não ficaram de braços cruzados, esperando apenas contradições nos depoimentos do atleta ou da modelo.

Eles foram até o sofisticado hotel Sofitel Arc De Triomphe e exigiram todos os vídeos de vigilância no período que Najila ficou hospedada, às custas de Neymar.

Não só da entrada do hotel, mas também do segundo andar, onde fica o quarto 203, onde a brasileira ficou por três dias. E teve duas visitas noturnas do jogador mais caro do mundo.

A busca é de evidências para que definam a necessidade ou não de abrir um inquérito policial contra Neymar também em Paris.

Principalmente analisando se o jogador chegou alterado ao quarto, mostrando indícios de estar ou não alcoolizado, como afirmou a modelo. Além do próprio comportamento de Najila, antes e depois dos encontros. Se ela agiu como uma mulher que sofreu abuso sexual.

A Polícia Judicial Francesa teve de agir rápido, porque as imagens são apagadas periodicamente, de 15 em 15 dias.

As imagens deverão ser remetidas para a Polícia Civil do Brasil, para a Sexta Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, que investiga o caso.

As informações são do respeitado jornal Le Parisien.

O conteúdo teria peso para mostrar o perfil de Neymar na noite de 15 de maio, perto das 20 horas, quando os dois tiveram relação sexual. E Najila o acusou formalmente, lavrando um Boletim de Ocorrência, denunciando estupro e agressão.

O fato de Najila não ter feito acusação alguma contra o atleta do PSG, em Paris, pesa na decisão da Polícia Judicial Francesa inquerir o brasileiro sobre o relato de estupro e agressão.

Por enquanto, os policiais franceses estão colaborando com a Sexta Delegacia de Defesa da Mulher. As imagens se já não foram enviadas, chegarão em breve e podem ser provas decisivas para o caso.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE