Cuiabá, 18 de Fevereiro de 2019

VOLTA AO MUNDO
Segunda-feira, 25 de Junho de 2018, 09h:25

LAVA JATO

Moro condena ex-gerente da Transpetro e outros dois por corrupção e lavagem de dinheiro

Eles foram alvos da 47ª fase da Operação Lava Jato, em novembro de 2017. Sentença saiu nesta segunda-feira (25).

Por G1 PR, Curitiba

 

(Foto: Giuliano Gomes/PR Press )

José Antônio de Jesus chega para o exame de corpo de delito, em novembro de 2017.

 

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância, condenou, na manhã desta segunda-feira (25), o ex-gerente da Transpetro, José Antônio de Jesus; o empresário Luiz Fernando Nave Maramaldo; e o engenheiro civil Adriano Silva Correia.

Os três foram alvos da 47ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada em novembro de 2017. A etapa investiga a corrupção na Transpetro - subsidiária da Petrobras.

José Antônio de Jesus foi condenado a 12 anos e 6 meses de prisão por corrupção e por lavagem de dinheiro - o início da pena deve ser cumprido em regime fechado. Atualmente, Jesus está preso no Complexto Médico-Penal (CMP) em Pinhais, na Região de Curitiba.

Luiz Fernando Nave Maramaldo foi condenado a 11 anos e 8 meses de prisão por corrupção e por lavagem de dinheiro. Porém, como é delator, deve cumprir as penas fixadas no acordo, que não podem ultrapassar 15 anos, em um regime aberto diferenciado.

Adriano Silva Correia foi condenado a 3 anos e 10 meses por lavagem de dinheiro. Ele deve cumprir a pena em regime aberto.

O G1 tenta contato com a defesa dos citados.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Jesus é suspeito de ter recebido R$ 7,5 milhões em propinas, da empresa NM Engenharia. Os valores, conforme a denúncia, foram pagos entre 2009 e 2014.

Em troca da propina, os procuradores dizem que Jesus ajudou a NM Engenharia a firmar contratos que somaram R$ 1,5 bilhão. A propina de Jesus correspondeu a 0,5% desses contratos. Conforme o MPF, a propina recebida por Jesus foi repassada a integrantes do Partido dos Trabalhadores.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE