Cuiabá, 27 de Maio de 2019

VOLTA AO MUNDO
Quinta-feira, 14 de Março de 2019, 10h:52

ENCONTRO DO BRICS

Ministro diz que pretende tratar sobre a Venezuela com China e Rússia em encontro do Brics

Ernesto Araújo participa de encontro preparatório em Curitiba, entre esta quarta-feira (13) e a sexta-feira (15), para a cúpula do grupo que acontece em Brasília, em novembro.

Por Ederson Hising e Malu Mazza, G1 PR e RPC Curit

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou na noite desta quarta-feira (13), em Curitiba, durante um encontro preparatório para a cúpula do Brics, que pretende tratar sobre a situação da Venezuela, principalmente com Rússia e China.

"Não só eu, como meus colegas do Itamaraty, bilateralmente, sobretudo com esses dois países, para chamar a atenção para a situação gravíssima de colapso que a Venezuela está vivendo e para nossa certeza de que a única maneira da Venezuela retomar o caminho da normalidade é através do governo interino do presidente [Juan] Guaidó", disse.

 

 

Curitiba sedia entre esta quarta e a sexta-feira (15) a primeira reunião de 2019 do grupo composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O encontro é preparatório para a 11ª Cúpula do grupo, que acontece em Brasília, em novembro.

Araújo também comentou que a ideia de retomar e aproveitar a parceria com os Estados Unidos, segundo ele, subaproveitada durante muito tempo, não torna menos importante a relação do Brasil com os outros integrantes do Brics.

"O Brasil está num momento de renovação e de reencontro consigo mesmo. Nós estamos prontos para reinventar as nossas parcerias nesse sentido de contribuir de fazer realidade o que o povo brasileiro escolheu nas urnas", afirmou durante o encontro.

Ainda segundo o ministro, o Brics pode contribuir muito para a área selecionada pelo Brasil para ser prioridade deste ano, que é a inovação e áreas correlatas de tecnologia. "Temos toda a parceria bilateral com todos os países do Brics. Acho que são coisas que se somam de maneira muito intensa", disse.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE