Cuiabá, 24 de Setembro de 2018

REPÚDIO

Sexta-feira, 04 de Maio de 2018, 11h:10 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Gleisi convoca romaria por Lula, e santuário critica 'uso político'

Presidente do PT havia convocado no Twitter uma romaria, no próximo dia 20, a Aparecida (SP)

Notícias ao Minuto

(Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação)

GLEISI

 

O Santuário Nacional de Aparecida não é espaço para fazer política, afirmou nessa quinta-feira (3) a gerência de um dos maiores templos católicos do Brasil. O recado tinha alvo específico: a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann.

Na véspera, ela havia convocado no Twitter uma romaria no próximo dia 20 a Aparecida (SP), "por Lula Livre e pela paz democrática" no país.

"Organize sua caravana! Vamos expressar nossa fé e pedir pela liberdade de LulapeloBrasil, presidente dos pobres", escreveu a senadora para seus 402 mil seguidores. 

"O Santuário é um espaço sagrado que acolhe todos os filhos e filhas de Nossa Senhora Aparecida, sem distinção. Da mesma forma, também é uma casa que se coloca contra toda e qualquer utilização do seu espaço para fins políticos ou ideológicos", diz o comunicado. 

"Com base nos valores éticos e cristãos, o Santuário Nacional entende que o momento atual é propício de reflexão e protagonismo do cidadão ao que tange às escolhas eleitorais. Por isso, sob qualquer qualquer hipótese se posiciona ou se posicionará em favor de quaisquer líderes políticos, refutando toda e qualquer iniciativa que queira utilizar-se do Altar da Eucaristia para fins de promoção individual ou partidária", continua o texto. 

A nota termina dizendo que, para a equipe eclesiástica do Santuário, "nossa bandeira é o Brasil, nossa representante é Aparecida, nossa padroeira. Vamos rezar pelo Brasil. Nós temos essa obrigação!".

A convocação de Gleisi despertou críticas de internautas. "Se fossem convertidos de coração... Pena que são um bando de lobos na pele de cordeiro. Não se brinca com a fé", disse um deles. 

Outro questionou a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) na rede social: "Achei que comunista era ateu Toddynho, mas vejo que não tem escrúpulo nenhum de se utilizar da religião dos outros. CNBB, cadê a vergonha na cara de permitir uma merda dessa?"

No mês passado, a CNBB realizou sua assembleia-geral sob críticas por nutrir suposta simpatia a projetos de esquerda -como a participação de dom Angélico Bernardino, bispo emérito de Blumenau, no ato ecumênico que antecedeu a prisão de Lula. Com informações da Folhapress.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Agosto 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br