Cuiabá, 25 de Maio de 2018

PRESIDENTE

Quarta-feira, 02 de Maio de 2018, 09h:20 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Em São Paulo, Temer recebe FHC e discute com advogado depoimento da filha à PF

Por Andréia Sadi

(Foto: Reprodução/GloboNews)

TEMER

Presidente Michel Temer passou rapidamente pela região do incêndio em São Paulo.

Após ter sido hostilizado em São Paulo, no local do desabamento do prédio que caiu no centro da capital paulista, o presidente Michel Temer recebeu nesta terça-feira (2) em sua casa na cidade o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Temer também se reuniu nesta segunda (1º) com o advogado Fernando Castelo Branco, que vai acompanhar Maristela Temer, filha do presidente, em depoimento à Polícia Federal marcado para esta quinta-feira (3).

Como o blog revelou, Maristela foi intimada a depor no inquérito que apura os pagamentos de uma reforma feita em sua casa, em 2010.

A Polícia Federal aponta que serviços da reforma foram pagos em dinheiro vivo pelo ex-coronel da Polícia Militar João Batista Lima Filho. Ele é amigo do presidente e foi preso na Operação Skala, em março.

A intimação de Maristela irritou o presidente. Temer convocou um pronunciamento à imprensa na sexta-feira (27) para acusar os investigadores de vazamentos.

Segundo o blog apurou, o Planalto teme que outros familiares do presidente sejam chamados a depor no âmbito das investigações da Operação Skala. Uma das preocupações dos interlocutores de Temer é em relação à primeira-dama, Marcela Temer.

O ex-assessor e amigo de Temer José Yunes confirmou à Polícia Federal ter vendido uma casa para Marcela em 2010. O Planalto já divulgou cópia do Imposto de Renda da primeira-dama, afirmando que tudo está declarado.

Porém, advogados ligados a Temer temem que ela seja chamada para dar mais detalhes sobre a venda do imóvel, localizado em Alto de Pinheiros, região nobre de São Paulo.

Outra expectativa do Planalto para os próximos dias é em relação à prorrogação do prazo das investigações. O ministro Luis Roberto Barroso, relator do inquérito dos Portos, pediu a manifestação da Procuradoria-Geral da Republica a respeito do pedido de mais 60 dias feito pela PF.

O blog procurou o advogado e o ex-presidente FHC, mas não conseguiu contato até a publicação deste post.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Abril 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br