Cuiabá, 16 de Outubro de 2019

VARIEDADES
Quinta-feira, 06 de Junho de 2019, 10h:37

POLÊMICA

Modelo que acusa Neymar de estupro: "Conversei com ele com intuito sexual, era um desejo meu"

Modelo afirmou ter sofrido agressão e ter sido estuprada pelo jogador em encontro na Europa

Revista QUEM

(Foto: Reprodução/Instagram)

A modelo que acusa o jogador Neymar Jr de estupro deu sua primeira entrevista na noite desta quarta-feira (5). Ela afirmou categoricamente que sofreu tanto uma agressão quanto um estupro em seu encontro com o craque, apesar de ter sido quem foi atrás dele "com intuito sexual".

Ela contou ter sido ele quem pagou a passagem e as despesas do hotel após ela afirmar que não tinha condições financeiras e de tempo para ir para a Europa encontrá-lo, contando que ele respondeu que "podia resolver isso"

"Conversei com ele como uma pessoa comum, com intuito sexual, era um desejo meu e ficou claro pra ele isso", afirmou em entrevista ao SBT Brasil ao ser questionada sobre a origem da relação dos dois.

Em outro trecho, ela afirmou que perguntou para Neymar se ele havia levado preservativos, o que ele negou e ela teria afirmado que "então não vai acontecer nada". Segundo seu relato, o jogador a virou de bruços e "cometeu o ato" enquanto "batia na minha bunda violentamente", mesmo com ela pedindo para que parasse.

 

"FUI VÍTIMA DE AGRESSÃO JUNTAMENTE COM ESTUPRO"


"Sou uma pessoa comum, que trabalha, estuda, sou modelo, estudante de Designer de Interiores, que gosta de esportes, dança, sou filha, mãe e sou comum. E fui vítima de estupro, agressão juntamente com estupro"

 

CONFLITO COM O ADVOGADO


"O advogado não estava acreditando totalmente em mim e senti preconceito da parte dele. Porque ele disse pra mim que ‘vai ter que cortar a unha’. Deu a entender: ‘você não foi estuprada, fez porque você quis, então vou isentar essa parte. Vou usar agressão porque tenho as provas que são as fotografias'. Acho que ele só acreditou em mim porque ele viu a foto que o próprio Neymar mandou pra mim"

 

AS CONVERSAS COM NEYMAR


"Foi uma conversa normal. Mandei uma imagem pra ele - não era nude, era um texto - e ele respondeu. E a gente começou a trocar mensagens. Depois de um tempo ele pediu meu Whatsapp e eu passei. As conversas sexuais começaram naquele momento do Whatsapp. O meu intuito era esse: ter uma relação sexual com ele. Quando comecei a falar com ele, havia expectativa de ficar com ele, encontrar com ele. Vou pro hotel, ele me manda mensagem falando que ia pra uma festa e ia passar lá antes pra me dar um beijo, me cumprimentar.

Eu tinha um desejo de ficar com o Neymar. Quando eu chego lá, tudo bem, tudo legal nas mensagens, mas quando cheguei lá ele estava agressivo, totalmente diferente do cara das mensagens. Até aí, tudo bem. Como eu tinha muita vontade, falei: 'ok, vou tentar manejar'. A gente começou a trocar carícias, beijar e aí ele me despiu"

 

MODELO AFIRMA QUE FOI AGREDIDA E ESTUPRADA


"Só que depois ele começou a me bater. Nos primeiros, tudo certo, só que depois começou a me machucar muito e eu falei: 'para, está doendo' e ele falou 'desculpa, linda'.  Continuamos e eu falei: 'você trouxe preservativo? Porque eu não tenho'. Ele falou que não e eu falei: 'não vai acontecer nada além disso, não podemos'. Ele não respondeu nada, a gente continuou e ele me virou, cometeu o ato e eu pedi pra ele parar, enquanto cometia o ato continuava batendo na minha bunda, me virei e me retirei. Eu falei: 'para, para, não!'. Ele não se comunicava muito, só agia.

Naquele momento em que ele se tornou agressivo, a partir do momento que eu perguntei do preservativo, ele falou que não e eu falei: 'não podemos, então só vamos trocar carinhos'. O silêncio eu entendi como concordância. Aí ele me virou e começou o ato. Pra mim ele tinha entendido que não poderíamos. Depois, quando saí da cama e fui pro banheiro, não acreditei. Foi uma decepção. Não consegui falar nada pra ele. Não consegui xingar, chorar, falar nada. Fiquei em estado de choque e depois ele levantou, foi pro banheiro. Quando ele entrou por uma porta, eu saí pela outra.

Porque primeiro eu tive que assimilar tudo, todo o acontecimento e, quando ele saiu do quarto, eu comecei a entender tudo o que tinha acontecido comigo e como ele foi estúpido e ruim, como ele me violentou. Eu quis fazer justiça, porque eu não acho que só porque estava a fim ele tinha motivos para fazer aquilo comigo. Em um primeiro momento não consegui reagir devido aos traumas. Sabia que se eu não falasse com ele normalmente ele não falaria mais comigo, eu não teria como provar o que aconteceu.

Eu comecei a desconfiar disso no momento em que eles [advogados da modelo] não deixavam eu dar queixa. Fui à policia contra a vontade, porque tomei essa decisão e eles decidiram abandonar o caso. Falou que eu ia fazer uma reunião com os advogados deles para levar até eles o que estava acontecendo"

 

MODELO CITA DÍVIDAS ACADÊMICAS


"Eu tinha acordo, sim, pra fazer. Deixei acumular do colégio que estava estudando e, por motivos pessoais, eu tranquei. É verdade que eu tinha uma dívida de 4 mil reais. Achei que teria uma forma mais fácil e rápida do que todo esse escandalo. Eu não preciso disso. Tenho mutios trabalhos, muita coisa pra fazer. Não ia me expor dessa forma pra arrancar dinheiro do Neymar"

Confira o vídeo com trecho da entrevista CLICANDO AQUI:


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE