Cuiabá, 20 de Outubro de 2018

FIO MÁGICO

Sábado, 01 de Julho de 2017, 14h:41 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Conhecido como “fio mágico”, fio de polidioxanona dá mais firmeza e sedosidade à pele

Nova técnica que chegou ao Brasil estimula a produção de colágeno e traz aspecto mais natural

Da redação

fio magico

 

Fio de polidioxanona, esta nova modalidade terapêutica batizada como fio “mágico” por estrelas do cinema, vem ganhando adeptos por todo o mundo. A dermatologista Karin Krause Boneti, que faz parte da equipe da Clínica Frémissant, explica que a técnica é de fácil aplicação. Com efeitos surpreendentes, o fio de polidioxanona se disseminou rapidamente na Ásia e recentemente chegou ao Brasil para a felicidade daquelas que desejam ganhar uma pele firme e sedosa como a da maioria das asiáticas.

 

Este tratamento foi descoberto na Korea, em meados de 2006, pelo cirurgião plástico Dr. Kwon Han, que percebeu que a cicatriz ficava menos evidente e mais jovem quando era utilizado para sutura. Ele desenvolveu então uma técnica utilizando uma agulha, tão fina como a de acupuntura, capaz de deixar o fio na pele de uma forma pouco traumática.

 

O fio de polidyoxanone PDO é uma fibra sintética potente que consiste em um filamento (monofilamento) ou dois filamentos torcidos sólidos (polifilamentos) que se dissolvem após um determinado período de tempo no tecido, sendo 100% biodegradável. Com base em observações clínicas, verificou-se que estimula a produção de novo colágeno – proteína responsável pela tensão e firmeza da pele. Além disso, a estimulação de fibroblastos resulta na estimulação da síntese de elastina – a proteína responsável pela firmeza e elasticidade da pele. In vivo, verificou-se igualmente que o efeito de polidioxanona faz com que haja síntese de ácido hialurônico natural. Através deste mecanismo, a pele, aonde é aplicada o PDO, se torna mais firme, elástica e hidratada.

A tecnologia de introdução é baseada na utilização das linhas de tensão da pele natural, que também provoca um efeito semelhante a um lifting cirúrgico. Os fios de PDO também podem limitar a força dos músculos faciais e obter os efeitos estéticos próximos da administração da toxina botulínica – relaxamento muscular e características faciais suaves, porém o efeito estético é mais natural do que o da toxina botulínica, porque não fixa músculos da mímica no lugar, mas atua apenas enfraquecendo o seu efeito.

 

Ao introduzir os fios de PDO, temos melhoria imediata na aparência. Depois de cerca de 10-30 dias, começa a síntese de proteínas naturais do corpo (colágeno e elastina). Este processo continua ao longo do período em que os fios se mantêm no corpo (até 240 dias). Os efeitos estéticos resultantes persistem tipicamente até 36 meses. Ao realizar esta técnica, estamos fortalecendo o tecido flácido e devido à rápida absorção do fio não há nenhum risco de espessamento e cicatrizes, como acontece nos casos de utilização de fibras de grande diâmetro e fios com longo período de biodegradabilidade (mais de um ano). Este é um tratamento indicado para pacientes de todas as idades, dependendo da indicação.

 

 

Os efeitos do tratamento são: rejuvenescimento da pele, suavização das rugas, fechamento dos poros, luminosidade para a pele, volume, lifting imediato, fortalecimento de tecido etc.

As principais indicações paro uso dos fios são:

No rosto: • Rugas da testa horizontais e verticais • Testa, bordas externas das sobrancelhas, tecidos moles, sobrancelhas caídas, pálpebra inferior (bolsas) • Bochechas • Dobras naso-labial (bigode chinês) • Queixo duplo • Efeito V-lifting • Contorno da Mandíbula • Dobras de pele no rosto

 

 

No corpo: • Pregas e rugas da pele no pescoço e decote (colo) • Tecido flácido • Pele “insensível”; e tecido subcutâneo (especialmente após a lipoaspiração) • Obesidade - braços, abdômen

 

 

fio mágico

 

Como é feito o procedimento?

 

 

A dermatologista Karin Krause explica que o procedimento geralmente leva de 30 a 60 minutos e é realizado sob anestesia local. Pacientes que realizaram o tratamento afirmam que o desconforto do procedimento é muito menor do que no caso quando o ácido hialurônico é administrado. Além disso, é possível utilizar um creme anestésico.

 

Em seguida, devem-se identificar pontos de entrada da agulha relacionados com as queixas do paciente. Depois de determinar o ângulo de aplicação, inicia-se a colocação de agulhas no tecido subcutâneo. As agulhas são colocadas em pontos específicos do rosto para obter o efeito mais eficaz de estímulo da pele. Quando se deseja o efeito estético, envolvendo relaxamento muscular, os fios podem ser inseridos mais profundamente na pele, diretamente nos músculos faciais.

Existem segredos na aplicação. É importante procurar profissionais treinados para um melhor resultado.

 

Imediatamente após o tratamento, a pele pode ficar ligeiramente avermelhada e leves hematomas podem aparecer. Tais sintomas geralmente desaparecem dentro de poucos dias. Os efeitos do tratamento podem ser vistos imediatamente, mas tenha em mente que a formação de novo colágeno começa após 10-30 dias e, em seguida, ele realmente começa a mostrar efeitos relevantes do tratamento.

 

Devido à facilidade do procedimento, baixas complicações, efeitos imediatos, baixo desconforto. Os tratamentos com fios de PDO podem em breve dominar o mercado da estética, especialmente porque os resultados obtidos são semelhantes aos procedimentos cirúrgicos.

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Setembro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br