Cuiabá, 21 de Novembro de 2017

SÃO TADEU ENERGÉTICA

Quarta-feira, 08 de Novembro de 2017, 13h:50 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Relatório da PF aponta que Maggi assumiu dívida de R$ 17,8 mi

Da Redação

(Foto: Reprodução)

Blairo Maggi

 

Um relatório da Polícia Federal (PF) elaborado depois da operação Malebolge, 12 fase da operação Ararath, apontou que o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), assumiu uma dívida de R$ 17,8 milhões, na condição de devedor solidário. O valor foi contraído pela empresa Tadeu Energética, do empresário Mauro Carvalho Júnior, junto ao Bic Banco em 2010.

 

Na época, Maggi tinha acabado de deixar o governo para se candidatar ao Senado.

 

Conforme o documento, parte dessa dívida teria sido paga por meio de esquemas do conta-corrente. Essa suposta organização criminosa era chefiada por Blairo com auxílio dos empresários Valdir Piran, do ramo de factoring.

 

O relatório foi embasado na delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e do empresário Júnior Mendonça. Alguns documentos apresentados pelo ex-secretário de Estado Eder Moraes também contribuíram com a finalização do documento.

 

Na delação, Silval citou que os deputados Sérgio Ricardo e José Riva o procuraram para que este assumisse uma dívida de R$ 18 milhões que os dois teriam contraído junto ao empresário Valdir Piran. Na época, Blairo era quem comandava o Estado.

 

 

O valor seria referente a pagamentos feitos por compra de apoio dos projetos de interesse do Executivo. (Com informações do Mídia News).

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br