Cuiabá, 22 de Novembro de 2017

GRAMPOS ILEGAIS

Quarta-feira, 08 de Novembro de 2017, 18h:42 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Paulo Prado não atende pedido para afastar Zaque de investigações

Da Redação

(Foto: Reprodução/Web)

mauro zaques.jpg

 

O procurador do Ministério Público do Estado (MPE), Paulo Prado, foi contra o pedido do governador Pedro Taques que solicitava o afastamento do promotor Mauro Zaque, no esquema dos grampos clandestinos supostamente operados pelo alto escalão da Polícia Militar. 

 

O mesmo esquema, deflagrado pela Polícia Civil, na operação Esdras, investiga parte do staff de Taques. O voto foi acompanhado em unanimidade, pelos procuradores do Conselho Superior do Ministério Público, durante sessão nesta terça (7). 

 

Ao destacar seu posicionamento, Prado relatou que Zaque não está investigando diretamente o chefe do Executivo. Os procuradores, membros do Conselho Superior do Ministério Público consideraram que o governador escolheu a forma errada de fazer o pedido incluindo todo seu secretariado e ainda sem fatos concretos.

 

Segundo Taques, desde a saída de Zaque do Governo – ele foi secretário de Segurança em 2015 –, o promotor teria passado a “nutrir e demonstrar escancarada animosidade” contra o tucano, seja por intermédio de atos diretos ou indiretos por meio da sua equipe. 

 

O governador afirmou que os problemas começaram quando o promotor lançou denúncias contra ele, no caso das interceptações ilegais - os grampos - feitas no Estado pela Polícia Militar.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br