Cuiabá, 20 de Fevereiro de 2019

RADAR NEWS
Terça-feira, 31 de Julho de 2018, 08h:30

APÓS DEPOIMENTO DE GERSON

Garcia avalia que os culpados dos grampos ilegais precisam ser punidos

Luana Valentim

(Foto: Roger Perisson)

fábio garcia

 

O deputado federal, Fabio Garcia, presidente regional do Democratas, avaliou nesta segunda-feira (30), em entrevista à Rádio Capital FM, como 'muito sério', o depoimento do cabo da Polícia Militar, Gerson Luiz Ferreira Corrêa Junior, que citou os nomes do governador Pedro Taques (PSDB) e do seu primo, o ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, durante depoimento sobre o esquema de grampos ilegais.

 

Gerson confessou ao juiz Murilo de Moura Mesquita, durante a oitiva na madrugada do último sábado (28), que foi o responsável em montar a central de escutas no escritório para interceptar os adversários políticos do governador Pedro Taques (PSDB). Ele teria recebido do ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, o valor de R$ 50 mil para comprar todo o material necessário.

 

Segundo Gersonm, ele só tomou conhecimento que era para a campanha, quando já estava envolvido, pois foi “contratado” para investigar policiais suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas.

 

O deputado disse que a Justiça tem a obrigação de esclarecer esses fatos, pois é preciso entender a gravidade das escutas clandestinas, que utilizou servidores públicos desviando-os de suas funções para de forma ilegal escutar pessoas.

 

“Isso é um atentado à democracia, é uma invasão a intimidade e privacidade das pessoas utilizando-se para tanto do aparato público do Estado de Mato Grosso que deve prestar um outro papel, que é na verdade prestar serviço público de qualidade”, disse.

 

Fabio acredita que este fato precisa ser com muita profundidade investigado, para que os culpados sejam punidos na medida que a lei prevê e o que se espera é que a Justiça atue sobre esse caso.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE