Cuiabá, 14 de Outubro de 2019

RADAR NEWS
Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019, 16h:39

SONEGAÇÃO E RENÚNCIA FISCAL

Deputados decidem por sessão secreta e excluem imprensa de depoimento de doleiro

Única News

Divulgação

Os deputados que compõem a CPI da Sonegação e Renúncia Fiscal da Assembleia Legislativa decidiram, por três votos a um, manter sessão secreta para o depoimento do doleiro Lúcio Funaro. A imprensa foi impedida de acompanhar.

Em depoimento no dia 28 de agosto à CPI do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na Câmara dos Deputados, Funaro declarou que o empresário Joesley Batista, do grupo empresarial J&F, omitiu declarações em sua colaboração premiada firmada perante o Supremo Tribunal Federal (STF) relacionadas a fraude de pagamentos de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias em Serviços).

A fraude de ICMS em Mato Grosso estaria vinculada ao pagamento de propina a agentes políticos para favorecimento indevido e um empresário de Várzea Grande - o [possível] responsável pelas articulações que viriam a favorecer o grupo J&F, por isso seu depoimento tem peso na CPI mato-grossense.

Os deputados Dilmar Dal Bosco (DEM), Nininho (PSD) e Janaina Riva (MDB) votaram pela sessão secreta pois, segundo eles, as informações no depoimento podem influenciar na colaboração de Funaro a nível estadual. Wilson Santos (PSDB) foi o único que votou pela sessão aberta. “A sociedade exige transparência”, disse.

O depoimento continua na Assembleia.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE