Cuiabá, 12 de Dezembro de 2018

MORREU APÓS COMPLICAÇÕES

Terça-feira, 17 de Julho de 2018, 18h:48 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Cirurgiões lamentam morte de Lilian e alertam para falsos médicos

Da Redação

(Foto: Reprodução)

LILIAN E MÉDICO

 

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), publicou uma nota lamentando a morte da gerente do banco Bradesco Premier, Lilian Calixto de 46 anos ocorrido no último domingo (15), devido a uma complicação após procedimento estético no Rio de Janeiro, realizado pelo médico Denis Furtado que está foragido da polícia. 

 

Na nota, a SBCP repudia e reprova procedimentos médicos na área realizados por não especialistas. E ainda alerta sobre os falsos médicos, que apareceram nos últimos tempos no Brasil. 

 

Lilian morreu no domingo, as 2 horas da manhã, de uma  embolia pulmonar, em consequência de complicações advindas de um procedimento estético errado para aumentar os glúteos, realizado no sábado (14). 

 

Lilian foi submetida a uma bioplastia para aplicação de PMMA (polimetilmetacrilato), um polímero, ou fibra sintética, em forma de gel, usado para preenchimento de partes do corpo. Um suposto erro médico teria ocorrido, já que há a informação de que o médico teria aplicado produto que em grande quantidades é proibido no Brasil.    

 

 

Veja a nota na íntegra:

 

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica lamenta por mais um óbito de paciente que realizou um procedimento estético, com um não especialista e em local inadequado. A  bancária Lilian Calixto, 46 anos, morreu no último domingo, 15, após complicações de um tratamento estético.

 

Além de não ter formação em cirurgia plástica um médico realizou procedimento em sua residência, o que é proibido.

 

A Sociedade Brasileira de Cirurgia repudia e reprova procedimentos médicos na área realizados por não especialistas e, sobretudo, nestes moldes. A crescente invasão da especialidade, por não especialistas, têm promovido cada vez mais casos de insucesso e fatais como este.

 

A SBCP disponibiliza em seu site, no Facebook, e-mail ou telefone uma consulta para saber se o médico é ou não credenciado pela Sociedade, para realizar uma cirurgia plástica. A  formação do cirurgião plástico é diferenciada uma vez que ele deve ter,  obrigatoriamente, 6 anos de graduação em medicina, passar pela formação de cirurgião geral que são dois anos, antes de cumprir mais 3 anos em cirurgia plástica. Somando no mínimo 11 anos de formação.

 

Além disso a Sociedade Brasileira de Cirurgia tem alertado reiteradamente a população sobre os riscos dos procedimentos que envolvem PMMA a Sociedade aguarda por decisões judiciais que possam, definitivamente, impedir que profissionais médicos e não médicos sem especialização em cirurgia plástica realizem procedimentos sem qualificação. Além disso a Sociedade Brasileira de Cirurgia tem alertado, reiteradamente, a população sobre estes procedimentos.

 

 

Diretoria executiva

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Nov 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br