Cuiabá, 19 de Março de 2019

POLÍTICA
Quarta-feira, 13 de Março de 2019, 15h:36

VETO A EMENDAS IMPOSITIVAS

Wilson Santos diz que Mauro Mendes não entende papel do Parlamento

Fernanda Nazário
Da Redação

Foto:(Assessoria)

O veto a emendas impositivas feito pelo governador Mauro Mendes (PSDB), no Diário Oficial que circulou no último sábado (09), ainda gera desconforto entre os parlamentares. O deputado Wilson Santos (PSDB) criticou o posicionamento do governador e disse que atitude demonstra falta de consideração pelos colegas de bancada.

“O chefe do Executivo não tem uma trajetória na vida política. Ele tem dificuldade de compreender o papel do Parlamento. O Governo vai arrecadar R$ 19,2 bilhões e está colocando resistência em pagar R$ 128 milhões em emendas. Isso é uma demonstração do tratamento e da intensidade do respeito que o Executivo tem com os parlamentares. Está claro que não tem consideração”.

Wilson explicou, ao site Única News, que a emenda é aplicada onde o Estado não chega, como, por exemplo, em distritos, paróquias e pequenas comunidades.

O Governo justifica o veto às emendas com base na dificuldade financeira que enfrenta. O déficit do Estado para este ano é de R$ 1,8 bilhões. Para o deputado, o déficit poderia ser zerado na Lei Orçamentária Anual (LOA), caso o Governo gastasse R$ 800 milhões a menos no custeio da máquina e investimentos e se computasse um incremento de R$ 650 milhões referentes ao novo Fethab.

“O governo insistiu em gastar mais no custeio e investir mais esse ano. Logo em um ano de ajuste e contenção de despesas. Eu apresentei [essa proposta] documentalmente, fiz as emendas e foi reprovada”, conta o tucano.

O deputado ainda critica o governador Mauro Mendes (DEM) e seu antecessor, Pedro Taques (PSDB). “Tanto Mauro como Pedro cortaram caminho para chegar ao Palácio. Eles não tiveram tempo para entender o duro trabalho do parlamentar, que trabalha com seriedade para devolver, às suas bases, serviços e obras. Os dois chegaram ao Paiaguás após apenas quatro anos de vida pública, o que é um privilégio. É difícil compreender a labuta de um parlamentar de levar obras para um estado continental como Mato Grosso”.

O veto do governador às emendas ainda pode ser derrubado pelos deputados. Dilmar Dal Bosco (DEM), líder do Governo na Assembleia, tenta articular um entendimento.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE