Cuiabá, 20 de Novembro de 2018

ATRITOS POLÍTICOS

Quarta-feira, 11 de Julho de 2018, 10h:14 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Viana diz que Taques está assaltando o Estado e que Silval pelo menos é réu confesso

Luana Valentim

(Foto: AL-MT)

deputado- zeca Viana 2.jpg

 

O deputado estadual Zeca Viana (PDT) declarou em entrevista à Rádio Capital FM, na manhã desta quarta-feira (11), que o governador Pedro Taques (PSDB) está assaltando o Estado. E que diferentemente do ex-gestor Silval Barbosa (sem partido) que é réu confesso, o gestor tucano ainda insiste em um discurso de moralização e de anticorrupção.

 

Prometendo, inclusive, relatar pari passu, por meio de documentos comprobatórios, seus atos. 

 

“O governado de Silval todos sabem que foi uma administração cheia de roubos e que assaltou o Estado, entretanto, ele confessou o crime. Já Taques está assaltando o Estado como é de conhecimento de muita gente e da própria Justiça e ele nega. Está usando a mesma fala do Lula, não, eu não seu sei nada, não conheço nada”, relatou o deputado estadual.

 

O parlamentar - um dos ex-apoiadores do governador nas campanhas ao Senador e ao Governo em 2014 -, hoje é declaradamente, um de seus mais ferrenhos adversários políticos no Legislativo estadual. Assim, analisa minuciosamente as ações e projetos que chegam na Casa de Leis, alertando reiteradamente que Taques está com diversos problemas sérios no Executivo que, segundo o deputado, devem vir à tona a qualquer momento.

 

Entretanto, o pedetista prefere, por enquanto, guardar detalhes dos documentos - esperando boa parte deles chegar em suas mãos -, para poder confirmar os problemas e fazer a denúncia no Ministério Público Estadual (MPE).

 

“Só está faltando alguns documentos comigo, a gente está descobrindo certos operadores nesse governo e essa semana deve sair, estou juntando mais uns documentos e irei fazer uma fala a respeito disso”, declarou.

 

Viana acredita que a mentira está impregnada na administração de Taques decorrente das inúmeras inverdades contadas na mídia e em reuniões.

 

O governo foi acionado recentemente na Justiça eleitoral pelo Partido Democrático Trabalhista, após descoberta de ações eleitoreiras do gestor tucano, que tem utilizado da máquina pública para autopromoção como ocorreu, por exemplo, na inauguração do prédio do novo Centro de Reabilitação Dom Aquino Corrêa (Cidrac) e prorrogação de decreto do Programa de Recuperação de Créditos do Estado (Refis) durante período eleitoral.

 

A obra do Cidrac foi inaugurada no último dia 3 de julho, mesmo não estando finalizada. Viana avalia que a atitude do tucano é uma decisão de desespero, usando das obras para conseguir visibilidade na mídia e perante a sociedade na intenção de conquistar mais votos.

 

“Quase que uma decisão de desespero inaugurando pintura de uma casa, reforma pela metade de outra, inaugurando obra que vai levar no mínimo mais 90 dias para ser acabada”, frisou.

 

Além, do fato de Taques estar fazendo vistorias nas obras que não conseguiu entregar dentro do prazo estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para conseguir visibilidade política, uma vez que é pré-candidato a reeleição. 

“O momento agora está se fechando, as inaugurações não podem acontecer mais, eu já vi esse final e semana ele fazendo vistoria que também quer dizer visibilidade política, então ele está buscando todas as formas para mostrar alguma coisa que ele não fez nos últimos três anos”, concluiu.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br