Cuiabá, 22 de Outubro de 2018

E AMAM PARABENIZA

Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018, 12h:13 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

TJ elege Carlos Alberto a presidência e Maria Helena a vice nesta quinta

Luana Valentim
Da Redação

Foto: (Reprodução/Web)

PRESIDENTE TJ

 

O desembargador Carlos Alberto da Rocha foi eleito nesta quinta-feira (11), o novo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. Assim como também foi escolhida a nova diretoria do órgão, Maria Helena Gargaglione Póvoas para a vice-presidência e Luiz Ferreira como corregedor-geral de Justiça.

 

A sessão foi transmitida ao vivo pelo Youtube. Aos cargos de presidente e vice, os desembargadores Carlos Alberto Alves da Rocha e Maria Helena Gargaglione Póvoas foram os únicos candidatos respectivamente.

 

A disputa seria para a Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ), onde os desembargadores José Zuquim Nogueira e Luiz Ferreira da Silva se candidataram. 

 

No entanto, a assessoria do Tribunal informou ao Site Única News que Zuquim desistiu da disputa, sendo então o desembargador Luiz Ferreira o único candidato ao cargo.

 

Após eleito, o novo presidente se pronunciou e agradeceu aos colegas por escolhê-lo para comandar a nova gestão do TJ.

 

“Quero agradecer a confiança desse tribunal que está nesse momento sendo depositada em mim como presidente, à desembargadora Maria Helena e ao desembargador Luiz Ferreira. A gente sempre tem visto que não é uma disputa, mas uma votação, uma eleição e nessa oportunidade nós chegamos a um consenso e nesse momento o desembargador José Zuquim retirou sua candidatura e nós conseguimos fazer essa eleição de uma forma bem harmoniosa. E isso tem um reflexo muito grande e o Tribunal caminhará em uma harmonia e pensando sempre na sua obrigação de julgar bem, fazer justiça para a nossa população. Não podia deixar de dizer da expectativa muito grande que está sendo depositada nessa administração”, disse.

 

Completou ainda que caso não consiga fazer aquilo que pretende, o maior frustrado será o presidente por não conseguir fazer tudo que almeja e não aqueles que votaram depositando essa confiança. E que pretende tentar, mesmo com dificuldade, junto com a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso com os juízes de 1º grau. 

 

“Eu espero jamais trair e decepcionar, não só os colegas aqui que depositaram essa confiança em mim, na desembargadora Maria Helena e no desembargador Luiz Ferreira, mas também os advogados, juízes e servidores. E como disse o desembargador José Zuquim, agradeço todo o apoio da minha família que há muito tempo vem lutando e Deus escreve tudo certo por linhas tortas. Esse é o momento mais ideal para que eu estivesse nesse cargo e poder representar o Poder Judiciário. E isso farei com maior orgulho”, finalizou o novo presidente.

 

A sessão de posse da nova diretoria eleita será realizada no dia 19 de dezembro e o efetivo exercício dos eleitos se dará no dia 1º de janeiro de 2019.

 

Por meio de nota, a Associação Mato-grossense de Magistrados parabenizou a nova diretoria do TJ, informando que o novo presidente terá muitos desafios pela frente. A Amam ainda se colocou à disposição para o que for necessário. "Precisamos de uma magistratura unida e fortalecida".

 

NOTA DE CONGRATULAÇÃO

 

A Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam) congratula a nova diretoria do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) eleita nesta quinta-feira (11.10).

 

 

Isto, em nome do novo presidente Carlos Alberto Alves da Rocha, da vice-presidente Maria Helena Gargaglione Póvoas e do corregedor-geral de Justiça Luiz Ferreira da Silva. Também foram eleitos os desembargadores que irão compor as comissões permanentes.

 

Todos são colegas honrados e merecedores. Desejamos que tenham uma gestão de excelência. Nós, da Amam, cumprindo nosso papel associativo, também nos colocamos sempre à disposição dos senhores, no que for necessário. Precisamos de uma magistratura unida e fortalecida.

 

O novo presidente terá muitos desafios pela frente. Entre eles, estão questões orçamentárias e financeiras, bem como o aprimoramento de uma relação fiduciária entre os poderes constituídos – em especial, no que diz respeito aos repasses de duodécimos e demais verbas pertencentes por lei ao Poder Judiciário.

 

Além disso, essa nova diretoria assume em um momento crucial e delicado para a magistratura mato-grossense. Estamos enfrentando uma séria crise quando o assunto é a segurança durante o exercício da profissão. É prioridade a efetivação de medidas institucionais de segurança mais efetiva para a atuação judicante no Estado. Essa é uma pauta urgente.

 

DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DE MAGISTRADOS

 

(AMAM)

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Setembro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br