Cuiabá, 21 de Outubro de 2019

POLÍTICA
Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019, 14h:03

DEIXA PSL DE BOLSONARO

Selma Arruda deixa PSL, assina filiação e se oficializa no Podemos

Euziany Teodoro
Única News

Redes Sociais

A senadora por Mato Grosso, Selma Arruda, oficializou agora há pouco sua saída do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, e assinou sua ficha de filiação ao Podemos, do deputado federal José Medeiros. Em evento em Brasília, Selma se concretizou como o 11º senador a migrar para o Podemos.

“É uma alegria entrar em uma sigla de tamanha importância no Brasil. O Podemos cresce em todo o país, mas a qualidade desse crescimento é que acho importante. Cada aquisição do Podemos é uma aquisição de qualidade e vai contribuir muito para o crescimento dos estados e do Brasil”, afirmou a senadora.

Selma deixou claro que continua na CPI da Lava Toga, para investigar membros do Supremo Tribunal Federal (STF), e destacou seu apoio à Operação Lava Jato. “A Lava Jato é uma bandeira que carrego desde que era magistrada. É necessária ao desenvolvimento do Brasil. Não podemos pensar que o problema principal é o desemprego e a saúde. Isso tudo só existe porque existe a corrupção. Esse combate é um dos elos que me liga ao Podemos”.

A presidente nacional do Podemos é uma mulher, a deputada federal por São Paulo, Renata Abreu. Ela elogiou a trajetória de Selma e deu as boas-vindas à senadora. “É uma honra ter mais uma mulher guerreira, que tem uma história que a credencia para representar seu Estado e é uma honra ao Podemos poder termos em nossa família, por tudo o que representa para a sociedade”, disse.

O líder do partido no Senado, Álvaro Dias, senador pelo Paraná, tambpem destacou o combate à corrução como principal bandeira da sigla. “É o 11º filiado no Senado, que cresce em qualidade. É uma honra receber a juíza que marcou história no Mato Grosso. Combateu a corrupção. Colocou na cadeira os ladrões do dinheiro púbico. Para nós é uma honra inestimável”.

José Medeiros defendeu a senadora, que foi cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral em abril, por suposto caixa 2 e abuso de poder econômico. “Selma não cometeu crime algum. O único crime que cometeu foi ousar contra as oligarquias do estado de Mato Grosso. Esse é um pecado que não passa impune ali. Quem perdeu, tenta ganhar a eleição na mão grande. Quero dizer pra eles tirarem o cavalinho da chuva, porque Selma fica até o último dia de mandato”.

Veja vídeo do momento da filiação.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE