Cuiabá, 18 de Julho de 2018

EM MATO GROSSO

Sexta-feira, 06 de Julho de 2018, 19h:30 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Roubos em cargas de algodão, obriga Nilson Leitão a se reunir com ministro da Segurança

Claryssa Amorim
Da Redação

(Foto: divulgação)

Nilson-Leitão.jpeg

 

Amedrontados com o alto índice de roubos de cargas de algodão nas estradas de Mato Grosso, caminhoneiros pedem a atenção da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), cobrando ações mais eficazes. Como presidente da Bancada Ruralista, no Congresso, o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), deve se reunir na próxima semana com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, para cobrar uma solução. 

 

Em uma reunião, nesta quinta-feira (5), na Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), foi apresentado pelo presidente, Alexandre Pedro Schenkel e representantes da entidade, ao pré-candidato ao Senado, Nilson Leitão, as grandes preocupações, não só com roubos, mas também com assaltos violentos à caminhoneiros e ataques em empresas de transporte do setor, que está aumentando a cada dia no Estado. 

 

“Na próxima semana quero voltar a Mato Grosso com uma solução, principalmente do Governo Federal. Por isso, vou levar ao ministro Jungmann essa pauta, com histórico do aumento de roubos das cargas para que isso seja resolvido o mais rápido possível”, disse Nilson Leitão.

 

Segundo Leitão, que é conhecido como um dos principais porta-vozes dos ruralistas no Congresso, somente em 2017, mais de 150 cargas foram roubadas, somando um prejuízo de cerca de R$ 45 milhões. Informou ainda que as regiões que mais ocorrem os crimes de cargas são as saídas de Mato Grosso, sendo para Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná. 

 

Já na quarta-feira (4), foi realizado uma reunião com representantes de sindicatos do setor com o secretário da Sesp, Gustavo Garcia, cobrando uma solução para os ataques que vem prejudicando a categoria com os prejuízos, além de deixar os caminhoneiros assustados a mercê dos bandidos. 

 

Na reunião, participou o Sindicato de Empresas de Transporte de Cargas no Estado de Mato Grosso (Sindmat), Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado de Mato Grosso (Fettremat ) e Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens de Mato Grosso (Sindicam-MT).

 

O presidente do Sindmat, Eleus Vieira Amorim, expôs a preocupação com os roubos que está sendo mais frequente dos marginais, tanto pelos prejuízos materiais quanto ao risco iminente ao qual vivem submetidos.

 

“O que nós [transportadores] queremos, é que seja feita uma ação mais enérgica por parte do poder público, pois os roubos ocorrem e não temos retorno se há investigação dos casos. Ficamos à mercê e com enormes prejuízos”, declarou Jander Ribas, diretor de empresa de segurança de cargas.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Junho 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br