Cuiabá, 21 de Setembro de 2019

POLÍTICA
Segunda-feira, 09 de Setembro de 2019, 14h:19

EM VÁRZEA GRANDE

Projeto para construção de novo prédio da Câmara Municipal é encaminhado para licitação

Única News
Com assessoria

(Foto: Reprodução)

O projeto de construção da nova sede da Câmara Municipal de Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá) será encaminhado para o setor de licitações da Prefeitura Municipal de Várzea Grande nesta segunda-feira (09). Segundo o presidente da Casa de Leis, vereador Fábio José Tardin, conhecido como "Fabinho" (DEM), o processo é uma grande vitória para a população várzea-grandense.

“Em breve estaremos oficialmente de volta na Casa do Povo, vamos construir uma Câmara nova e bonita, para recebermos melhor os nossos munícipes e também para os funcionários ter um local de trabalho salubre”, disse Fabinho.

Já o secretário municipal de Viação e Obras, Luiz Celso de Morais, declara que a obra de construção da nova sede do Legislativo será prioridade. “Temos este compromisso com o povo. Vamos apertar para que seja licitado o mais rápido possível”, declara o secretário.

Vistoria técnica

No dia 23 de janeiro deste ano, uma equipe técnica da Secretaria Municipal de Viação e Obras de Várzea Grande (SMVO-VG) encontrou vários danos estruturais no prédio da Câmara, localizado na avenida Castelo Branco.

Os engenheiros identificaram umidade nas paredes, tanto externas quanto internas, marcas evidentes de tentativa de recuperação de reboco e pintura. Apesar de várias reformas, vazamentos e goteiras que atingem equipamentos eletrônicos e móveis.

O laudo cita que não é possível fazer uma instalação adequada com equipamentos e sistema de prevenção de combate a incêndio, em imóveis com esse nível de conservação.

“Foi observado que o edifício tem 750m² não possui instalações, equipamentos e sistema de prevenção de combate a incêndio. A instalação de hidrantes e sistema de alarmes com monitoramento, equipamentos estes que não são possíveis de se fazer uma instalação adequada em imóveis com esse nível de conservação”, cita um trecho do laudo.

Também é destacado que havia infiltração no solo, estrutura do telhado e a fiação estava precária fora dos padrões de segurança da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). “Com a infiltração de água pelo solo e a péssima instalação da fiação do prédio, havia risco de descarga elétrica, colocando em risco a vida de pessoas que buscavam o nosso atendimento e também dos servidores”, declara Tardin.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE