Cuiabá, 20 de Novembro de 2018

FALTA DE TRANSPARÊNCIA

Quarta-feira, 07 de Novembro de 2018, 08h:20 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Pivetta critica Taques e pede ajuda de servidores na gestão de Mendes

Da Redação

Foto:Única News

otaviano pivetta

 

O vice-governador eleito, Otaviano Pivetta (PDT) fez duras críticas nesta terça-feira (6), a falta de transparência da atual gestão estadual referente a situação financeira do Estado. A dúvida estabelecida pelo Executivo de ter ou não condições de quitar as duas últimas parcelas restantes da Revisão Geral Anual, para o pedetista, é pela falta de exatidão da gestão do atual governador Pedro Taques (PSDB) no cenário econômico.

 

Pivetta, assim como o governador eleito Mauro Mendes (DEM), defende desde a campanha que sejam cortados 50% dos cargos comissionados do Executivo. Ele destacou que na gestão tucana falta transparência, deixando a situação econômica do Estado bem confusa.

 

“Infelizmente esse número deveria estar no portal da transparência para que qualquer cidadão possa se informar e estar convicto da verdade. Infelizmente temos problemas, falta de transparência, falta de exatidão dos números, confusão, desarranjo. Está bastante desarranjada a situação”, destacou.

 

Ao falar sobre a ameaça de greve dos servidores devido à falta de pagamento da revisão, Pivetta lamentou o fato e pediu para que eles ajudem a próxima gestão, principalmente, nesse momento de crise. Ele ainda frisou que a intenção de Mendes de eliminar os cargos comissionados, é para gerar a economia do Estado.

 

“Nada justifica uma paralisação. O serviço público já é ruim, nós temos que ter bom senso e dar as mãos para passar esse momento difícil. A intenção minha e do Mauro é de valorizar os servidores de carreira e procurar eliminar os cargos que possam acarretar economia do Estado. O servidor de carreira sabe a situação do Estado. Nós não podemos estourar a corda, precisamos entrar em entendimento e a sociedade é que está pagando uma conta alta”, pontuou.

 

Nessa segunda-feira (05), o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo emitiu uma nota técnica esclarecendo que o Estado não tem condições de pagar os cerca de R$ 15 milhões a mais da RGA aos servidores. Diante disso, o Fórum Sindical - que reúne sindicatos de diversas categorias -, anunciou greve geral caso Taques não cumpra o compromisso. Ainda informou que irão esperar até sábado (10), para o pagamento, caso contrário, uma assembleia geral está marcada para a próxima segunda-feira (12).

 

“Eu como cidadão e vice, peço que os servidores repensem e pensem no Estado. Lógico que eles têm que pensar neles primeiro, entendo, mas não adianta ir para o tudo ou nada. A situação do Estado é clara, nós estamos gastando mais de 80% da Receita da Corrente Líquida em folha de pagamento, sem contar a previdência, então, precisamos entrar em um entendimento”, explicou.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br