Cuiabá, 24 de Setembro de 2018

ELEIÇÕES 2018

Quinta-feira, 12 de Julho de 2018, 11h:35 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Pivetta ainda espera, mas Viana garante que ex-prefeito de Lucas será vice de Mauro

Marisa Batalha/Luana Valetim
Da Redação

(Foto: WhastApp)

pivetta e mauro e zeca.jpg

 

O presidente do Partido Democrático Trabalhista Mato Grosso, deputado estadual Zeca Viana, confirmou para ao Site única News na manhã desta quinta-feira (12), que o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT), será mesmo pré-candidato a vice do ex-prefeito de Cuiabá e pré-candidato ao governo, Mauro Mendes (DEM). 

 

Já o ex-prefeito pedetista ainda revela sua intenção – pelo menos por enquanto -, de manter sua candidatura ao governo do Estado.

 

Ainda que afirme como amigo e aliado de longas datas do ex-prefeito de Cuiabá, de que em política os diálogos sempre estão abertos. Lembrando, igualmente em conversa com o Única News, que recentemente ele [Pivetta] e Mendes protagonizaram uma luta conjunta, contra a reeleição do governador tucano, Pedro Taques. Inclusive, tendo liderado um manifesto – contendo quatro páginas -, explicando junto com outro 29 ex-apoiadores do gestor estadual, os motivos pelos quais eram terminantemente contra a reeleição do administrador do Palácio Paiaguás.

 

Sobretudo, sobre o desejo de colocar no comando do governo alguém que, de fato, seja eficiente e faça o Estado andar sem as velhas justificativas de que o erário estaria desfalcado como consequência da crise econômica, em um Estado conhecidamente superavitário.

 

Sua decisão de manter sua candidatura – podendo ou não ser um jogo combinado, como avaliam alguns analistas políticos -, leva em conta as possibilidades de uma eleição acirrada este ano. Mas como já teria dito em outras ocasiões, caso seja necessário ele [Pivetta] pode, em conjunto com sua legenda, na discussão com o grupo que atualmente apoia a pré-candidatura de Mendes, não só sair como vice ou até mesmo abrir mão de quaisquer cargos para coordenar a campanha do amigo, a quem reputa como um político de ideias novas e preparado para assumir a Governadoria do Estado.

 

Já o parlamentar Zeca Viana declarou que a dobradinha Mauro e Pivetta já seria um acordo pré-combinado com os democratas. Somente à espera da confirmação do ex-gestor cuiabano que ainda realiza outras amarrações para dar musculatura política ao grupo que comanda neste pleito. ‘Tudo acertado, seria oficializada a dobradinha e a ida em permanente do PDT para o arco de alianças do DEM”.

 

“Já havia um pré-combinado que se Mauro fosse, a gente abriria mão da candidatura dele para apoiá-lo, porém caso não confirmasse, nós estaríamos com ele [Pivetta] na pré-campanha”, disse.

 

Com a decisão, a tão esperada dobradinha se repete como no ano de 2010, onde fizeram oposição na disputa contra o ex-governador, Silval Barbosa (sem partido), que nestas eleições ganhou a queda de braço eleitoral. Viana ressalta, porém, que ainda não foi homologada a decisão e caso haja desistência de Mendes, voltará a trabalhar a pré-candidatura de Pivetta ao governo.

 

“Existe uma possibilidade remota, caso Mendes desista da disputa, ainda que tudo esteja caminhando para que bata o martelo em definitivo e saia neste pleito na disputa pelo Paiaguás. Mas caso isto ocorra Pivetta será o nosso candidato sim. Mas se prevalecer essa chapa, é Mauro governador e Pivetta vice”, completou.

 

Não é novidade a preferência do DEM em ter Pivetta como vice de Mendes. Aliás, o ex-prefeito de Cuiabá já havia manifestado por diversas vezes sua intenção na mídia. 

 

“Um desses nomes é sim do Otaviano Pivetta que já foi prefeito três vezes de Lucas do Rio Verde, elevando a cidade para uns dos IDHs [Índice de Desenvolvimento Humano] mais altos do país. Tendo sido também deputado estadual, assim com uma grande contribuição e uma larga experiência em administrar gestões públicas. Assim, pronto para enfrentar esse enorme desafio que é pegar Mato Grosso nas condições que está", ressaltou igualmente Mauro Mendes em recente entrevista ao programa Resumo do Dia.

 

Nesta mesma entrevista, Mendes ainda declarou que as conversas com o ex-vice-governador, Carlos Fávaro (PSD), estariam bem adiantas a respeito de compor a chapa majoritária para disputar uma das duas vagas para o Senado, junto com o ex-governador democrata Jayme Campos.

 

Caso se concretize, o Partido Social Democrático colocaria um ponto final em algumas especulações quanto alguns de seus membros estarem dando apoio ao grupo liderado pelo senador e pré-candidato ao governo, Wellington Fagundes (PR), e ao governo de Taques, por meio ao convite do tucano ao empresário social democrata e ex-deputado federal, Roberto Dorner para ser seu vice na disputa pela reeleição.

 

“O PSD tem demostrado nessa reta final, algumas condições que podem levar a essa definição”, finalizou Mendes.

 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Agosto 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br